Quando Daniel Alves foi preso?

Depois do fracaso na Copa do Mundo do Catar, Daniel Alves foi acusado de agressão sexual pouco antes do ano de 2022 acabar, mais precisamente em 30 de dezembro. O atleta teria estuprado uma mulher de 23 anos na boate Sutton, em Barcelona.

O jogador está preso de maneira preventiva desde o dia 20 de janeiro, e durante esses 10 meses, já teve diversos pedidos de liberdade provisória negados, já que as autoridades temem uma fuga ao Brasil.Daniel alega que as relações que teve com a espanhola foram consensuais.

Na semana passada, o Ministério Público da Espanha pediu uma pena de nove anos para o brasleiro, de acordo com informações divulgadas pela agência de notícias EFE. Além de cumpri-la em cárcere, ele terá que pagar uma indenização à vítima de R$ 800 mil por danos morais e psicológicos. 

Em meio ao processo, o brasileiro trocou de advogados, já que seu antigo representante alegou que o caso “estava perdido”. Além dele, a ajuda responsável pelo caso também tem a mesma percepção que existem provas suficientes para incriminá-lo. A imprensa espanhola prevê que a audiência deve ocorrer entre o final deste ano e o início de 2024. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Relembre o caso

Em 30 de dezembro do ano passado, Daniel Alves convidou a vítima para ficar na área VIP da Boate Sutton, em Barcelona. Eles dançaram juntos, até que o brasileiro “levou várias vezes a mão dela até seu pênis, que ela retirou assustada”.

Ambos foram juntos ao banheiro, e quando percebeu as intenções do atleta, tentou sair do local, mas foi impedida. Neste momento, ele a teria estuprado, e saído do local antes dela. Ela realizou exames de DNA no hospital, que constataram presença de sêmen de Daniel na mesma e também no banheiro.