Psicóloga trocou o São Paulo pelo Corinthians e já recebeu pior notícia para um trabalhador

Depois de deixar o São Paulo após mais de uma década no clube, a psicóloga Anahy Couto foi anunciada pelo Corinthians.  Ela foi uma indicação direta do médico Fábio Novi, que deixou o Tricolor no começo de 2023. A contratação de um profissional para atuar na parte mental dos atletas foi uma das principais questões abordadas no plano de projeto do novo presidente Augusto Melo.

O plano é ajudar os jogadores a lidarem melhor com suas emoções dentro e fora de campo. Em 2023, ela foi uma das principais figuras na recuperação do meia Alisson, que passou por um quadro de depressão e ansiedade no início do ano. 

Anahy também foi aprovada pelo técnico Mano Menezes. Ela possui 28 anos de experiência na área, tanto no cenário nacional quanto no internacional. A psicóloga é especialista  em psicologia do esporte pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP), e também concluiu o curso de liderança na inovação no Instituto De Tecnologia De Massachussets (MIT).

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Nosso compromisso sempre foi o de profissionalizar ao máximo todos os departamentos dentro do clube. Portanto, a chegada da Anahy para o nosso departamento médico é mais um passo importante deste processo. Acreditamos muito que este trabalho é de uma importância única e fundamental para os nossos atletas e comissão técnica”, disse Rubão, , diretor de futebol do rival.

Corinthians convive com problemas internos

Em meio a uma reestruturação, o Corinthians passa por alguns entraves no ambiente interno. Primeiro, o meia Matías Rojas ameaçou entrar na Justiça para rescindir o contrato com o clube, após não ter recebido os valores em luvas que foram prometidos. O ge publicou que o clube do Parque São Jorge está devendo direitos de imagem ao elenco.

A complicação financeira existe até para o Free Fire, já que o time do Corinthians da modalidade está com salários atrasados, e também não receberam as bonificações prometidas no contrato.O treinador Bernardo “Knight” entrou com uma ação na Justiça pedindo R$ 44.476,22. O problema pode se alastrar por outros departamentos, afetando Anahy, por exemplo.