Problemão: Vasco ainda não quitou dívida com o São Paulo

Ainda no final de dezembro do ano passado, o Vasco acertou a contratação em definitivo do zagueiro Léo Pelé, que defendia o São Paulo até então. Mesmo sendo peça importante da equipe de Rogério Ceni, o clube acabou o libando por conta dos valores. Os cariocas iriam desembolsar R$ 16 milhões na compra.

Mesmo comandado pelo grupo norte-americano 777 Partners, o Cruzmaltino não pagou o Tricolor pelo defensor, e atrasou todas as parcelas durante este ano. A situação poderia acarretar em um transfer ban ao time.

Nos últimos dias, o Vasco efetuou o pagamento parcial do São Paulo no valor de R$ 4 milhões. O acordo entre os clubes previa seis prestações de 500 mil dólares, que foram atrasadas pelos cariocas. Visando quitar uma parte do que deve, pagaram exatos R$ 4,078 milhões ao SPFC, segundo informações divulgadas pelo Uol Esporte.

Ou seja, ainda faltam R$ 8 milhões a serem pagos ao São Paulo. Ainda de acordo com o mesmo portal citado, serão três parcelas de pouco mais de R$ 2,6 milhões, com vencimentos nos dias 5 de janeiro, março e maio.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Vasco acertou acordo por outra dívida

Além do São Paulo, o Vasco também estava em débito com a Elenko Sports pelo pagamento do lateral Lucas Piton. O atleta pertencia ao Corinthians, que possuía uma dívida com a empresa citada. Ou seja, na compra, o valor iria ser repassado a Elenko.

Depois de não cumprir o combinado, ambas as partes entraram em um acordo na Câmara de Resoluções de Disputas (CNRD) da CBF. Os cariocas ainda devem cerca de R$ 12 milhões segundo o Uol.