Chácara da Floresta: O primeiro estádio do São Paulo

Imagem: Portal do São Paulino
0

Antes de se instalar no gigante Estádio do Morumbi, o São Paulo Futebol Clube usufruiu de uma primeira casa. Nos seus primeiros anos de glória, a Chácara da Floresta serviu como palco de grandes atuações do tricolor. O local já existia como instalação poliesportiva desde o início do século XX. Em 1930, o estádio foi incorporado como patrimônio do São Paulo, e os números do grandioso jogando lá foram muito positivos.

O São Paulo se instala na Floresta

Com a incorporação do patrimônio da AA das Palmeiras ao recém-formado São Paulo Futebol Clube em 1930, a Chácara da Floresta passou a ser o campo oficial do São Paulo. Em 1935, a unificação conhecida como São Paulo da Floresta havia se desestabilizado politicamente, se fundiu de forma administrativa ao Clube de Regatas Tietê, que adquiriu seu patrimônio físico e passou a ser dono do Estádio da Floresta.

Capacidade e estrutura da Chácara da Floresta

A Chácara da Floresta existia desde o início do século XX, ali acontecia a prática do remo por alguns clubes e o futebol teve destaque a partir de alguns antigos clubes da Cidade de São Paulo. Em 1913, foi adquirido pela Associação Atlética das Palmeiras, sendo remodelado em 1915, e tendo sua capacidade expandida para 15.000 lugares.

Números e médias de partidas do tricolor na antiga casa

Na Floresta, o São Paulo disputou um total de 71 partidas. Venceu 52 vezes, empatou 4 vezes e foi derrotado somente em 5 oportunidades, uma ótima média para o clube enquanto mandou suas partidas oficiais na Floresta. Além disso, foram 225 gols marcados e 56 gols sofridos. O único título tricolor do Campeonato Paulista enquanto teve a Chácara como sua casa foi na edição de 1931, diversas partidas foram disputadas lá. O tricolor bateu o Corinthians na final pelo placar de 4 a 1.