Presidente da CBF nomeou Dorival pra vaga de Diniz na Seleção

Após a saída de Tite após a última Copa do Mundo, a Seleção Brasileira iniciou sua busca por um novo treinador. A preferência sempre foi clara por um estrangeiro, e a CBF chegou em um consenso que o nome de Carlo Ancelotti é o ideal.

Contudo, o italiano deve cumprir seu contrato com o Real Madrid, válido até junho de 2024. De acordo com a entidade e o jornalista André Rizek, já existe um pré-acordo entre as partes. Por outro lado, veículos da Espanha garantem que ele deverá negociar uma extensão com o clube merengue.

Em entrevista à Bandeirantes, o presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, admitiu o interesse em Ancelotti, muito por conta de sua experiência no esporte e pela ótima relação com os jogadores brasileiros.

“O Brasil tem vários treinadores competentes, que temos um apreço muito grande, mas temos um plano A, e é exatamente o Ancelotti. Temos um feeling de que isso vai dar certo. Eu acho que ele tem um encantamento pela seleção brasileira. Ele conhece a maioria dos atletas que jogaram e jogam na seleção. Ele admira muito o futebol brasileiro”, disse.

Contudo, o próprio Ednaldo não descartou a possível contratação de um treinador que atua no futebol brasileiro. Os principais nomes são o de Dorival Júnior, do São Paulo, e Abel Ferreira, do Palmeiras.

Ambos podem voltar ao radar da CBF caso Ancelotti desista de assumir a Amarelinha no futuro. A única e provável certeza que a entidade tem é que Fernando Diniz não deve continuar no comando, abrindo espaço para diferentes nomes.

“Temos visto o trabalho deles e de outros treinadores, que às vezes não citamos, mas são competentes. As pessoas dizem que o Abel está fora porque briga com a imprensa e com o árbitro, mas não é. Eu entendo que ele tem uma competência pelo trabalho dele, e os números mostram isso. O Diniz da mesma forma, o Dorival também. A CBF tem o interesse de chegar para vencer uma Copa do Mundo e não apenas participar”, disse Ednaldo, em entrevista à Bandeirantes.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Dorival falou sobre interesse da CBF

Por outro lado, Dorival também já se manifestou sobre o possível interesse da Seleção Brasileira. Ele demonstrou que está feliz no São Paulo, mas ressaltou que o nome ideal para o cargo deveria ser um brasileiro.

“Na minha vida as coisas sempre aconteceram de uma maneira muito natural. Eu nunca procurei ou forcei nada. Estou muito feliz aqui, estou muito satisfeito, o trabalho está evoluindo. Tranquilidade para a CBF, que possa definir o melhor nome para a seleção, já que é um trabalho que vai exigir muito de qualquer profissional que ali esteja. Torço para que seja brasileiro”, destacou Dorival.