Possível salário de Rogério Ceni no Flamengo deixa qualquer um maluco

Livre no mercado de treinadores desde a sua decisão do São Paulo no fim de abril, Rogério Ceni tem sido alvo de constantes especulações envolvendo o seu futuro. Somente nos últimos meses, o ex-goleiro foi apontado como possível alvo de clubes como Cuiabá, Vasco da Gama, Internacional, Atlético-MG e América-MG.

Ceni, no entanto, não topou nenhum dos desafios propostos e segue sem um novo trabalho. Nos últimos dias, o antigo comandante são-paulino tem ganhado força nos bastidores de um velho conhecido do treinador: o Flamengo. Comandado por Jorge Sampaoli, o Rubro-Negro vive forte crise envolvendo a comissão técnica do argentino.

Tudo se iniciou no fim do último mês, quando o atacante Pedro foi agredido pelo preparador físico Pablo Fernández, considerado como braço direito de Sampaoli. Mesmo com a demissão do profissional, o clima no vestiário flamenguista teria azedado. A situação piorou ainda mais com a dura derrota por 3 a 0 para o Cuiabá no último fim de semana.

Assim, segundo informações da imprensa carioca, Sampaoli corre sim risco de demissão em caso de eliminação dentro da Copa Libertadores na próxima quinta-feira (10). Atual campeão, o Flamengo visita o Olimpia, no Paraguai, em busca de uma vaga nas quartas de final. Na ida, em partida realizada no Maracanã, o Rubro-Negro venceu por 1 a 0.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Caso volte classificado, Sampaoli ganhará respiro. Caso contrário, pode acabar demitido. E Rogério Ceni, campeão brasileiro pelo clube em 2020, surge como sucessor natural do argentino. Em seus tempos de Rio de Janeiro, o técnico de 50 anos tinha um robusto salário de R$ 700 mil mensais, valor este que pode ser repetido em um então inesperado retorno.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.