Por que a Dragões da Real perdeu o Carnaval no desempate?

Se encerrou mais uma edição do Carnaval de São Paulo, e a grande campeã foi a Mocidade Alegre, que chegou ao bicampeonato e ao 12° título no total. O enredo escolhido pela escola de samba foi  “Brasiléia Desvairada: a busca de Mário de Andrade por um país”.

Os são-paulinos estavam na torcida pela Dragões da Real, que foi uma das duas representantes do SPFC no Carnaval. A escola terminou com o vice-campeonato, com os mesmos 270 pontos da Mocidade. Acabou perdendo por conta do critério de desempate, que era as notas descartadas, seguido de Harmonia. 

Além da Dragões, a Independente Tricolor também participou do desfile. Contudo, acabou ficando em 14 e último lugar na tabela, sendo rebaixada para o grupo da Divisão de Acesso junto a Tom Maior.

A Acadêmicos do Tatuapé acabou em terceiro lugar, seguida da Gaviões da Fiel, outra representante de um clube paulista ( Corinthians), que ficou  em quarto, e a Mancha Verde (Palmeiras), em quinto. 

Mocidade comemora 12° título do Carnaval de São Paulo

Falando sobre a campeã, a Mocidade também conquistou o título em 1971, 1972, 1973, 1980, 2004, 2007, 2009, 2012, 2013, 2014 e 2023. Após a conquista deste ano, a presidente da escola, Solange Cruz, comentou sobre a sensação de vencer novamente.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“É uma emoção muito grande em um ano muito difícil e com um concurso muito acirrado, em que todas escolas foram muito bem e a gente não sabia quem iria ganhar. A gente tem uma equipe fantástica”, disse.c