Polícia de São Paulo abre investigação contra presidente do Corinthians

De acordo com informações divulgadas pelo portal G1, a Polícia Civil de São Paulo iniciou uma investigação contra o Corinthians, pelo suposto envolvimento de uma empresa “laranja” ou “fantasma” na intermediação de um acordo com a VaideBet, patrocinadora máster do clube.

O Corinthians emitiu uma nota dizendo que  “vai colaborar com as investigações”, e que “o  clube é o maior interessado em esclarecer os fatos”. O Globo Esporte informou que o presidente do clube, Augusto Melo, foi convocado para prestar depoimento sobre o caso. 

A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo (SSP) disse que o ocorrido já está sob investigação e análise do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC).  “Diligências estão em andamento visando o esclarecimento dos fatos. Detalhes serão preservados para garantir autonomia ao trabalho policial.”

Tudo começou após uma matéria divulgada pelo renomado jornalista Juca Kfouri, na qual ele diz que a empresa Rede Social Media Design repassou um montante como uma comissão a uma outra companhia “laranja”, em claro caso de desvio de dinheiro. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Vale destacar que o Corinthians assinou o contrato com a VaideBet após a troca na gestão do clube. O valor do acordo gira na casa dos R$ 370 milhões válidos por três anos. É o maior contrato de patrocínio máster do futebol brasileiro em toda a sua história.

Além do presidente Augusto Melo, a tendência é que a polícia notifique o sócio da Rede Social Media Design, Alex Cassundé, que também deve falar sobre o ocorrido e prestar depoimento.