Palmeiras passa vergonha e é acusado de caloteiro na Fifa

Histórico rival do São Paulo, o Palmeiras orgulha-se em dizer que se tornou um dos clubes brasileiros mais bem organizados esportivamente e financeiramente nos últimos anos. Com forte aporte da Crefisa, sua patrocinadora desde 2015, o Alviverde empilhou títulos após uma série de contratações milionárias no período.

Na atual temporada, no entanto, a direção palmeirense tem acumulado polêmicas ao menos no lado financeiro. Sem grandes reforços no ano para o elenco comandado por Abel Ferreira, a presidente Leila Pereira foi alvo de inúmeros protestos da torcida. Agora, o Palmeiras também se vê em uma situação nada agradável: ser acionado na Fifa.

Sem quitar a última parcela do acordo firmado com o Peñarol pelo lateral-esquerdo Piquerez, o Alviverde tornou-se alvo de uma ação do clube uruguaio na entidade que rege o futebol. Segundo informações do portal GE.com, a dívida palmeirense é de cerca de 1 milhão de dólares (R$ 4,92 milhões na cotação atual).

Tal valor venceu em julho e, desde então, a diretoria buscava um acordo com os uruguaios para o pagamento. As conversas, porém, não avançaram e o Peñarol optou por entrar com uma ação na Fifa para receber o montante. Já avisado da decisão, o Palmeiras aguarda os trâmites burocráticos para realizar o pagamento.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Palmeiras já havia pago multa ao Peñarol

Engana-se quem pensa que os problemas financeiros entre Palmeiras e Peñarol se iniciaram apenas em julho. Um mês antes, o clube paulista já havia pago uma robusta multa de US$ 100 mil (R$ 484 mil) pelo atraso no pagamento da penúltima parcela do acordo por Piquerez.

Contratado em julho de 2021, o lateral uruguaio tem 110 jogos, sendo 103 deles como titular, cinco gols e nove assistências pelo Alviverde. Piquerez conquistou o bicampeonato paulista, o Campeonato Brasileiro, a Supercopa do Brasil, a Libertadores da América e a Recopa Sul-Americana.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.