Palmeiras mete John Textor na Justiça e vai cobrar indenização

Recentemente, John Textor, atual dono da SAF do Botafogo, causou muita polêmica ao afirmar que o Campeonato Brasiliro de 2023 teria sido manchado por um esquema de manipulação de resultados. Vale lembrar que o clube carioca liderou boa parte do torneio, mas acabou perdendo o título para o Palmeiras.

O Alviverde, por sinal, entrou com uma ação contra o norte-americano na Justiça, na qual pedia para que ele entregasse as provas do suposto esquema. Contudo, o clube paulista acredita que ele não vai responder, logo, deve cobrar uma indenização. A informação foi divulgada pela ESPN.

Além da indenização, o Palmeiras também pediu para que uma multa seja aplicada a cada dia de atraso da entrega das provas das supostas manipulações. A ação corre na na 50ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

Textor já deu depoimento à Polícia Civil sobre o assunto, e apesar de condenar o esquema de manipulação dos resultados, não culpou nenhum clube em si. Por sinal, ele chegou a citar que alguns jogadores do São Paulo teriam feito parte da ação, durante a goleada por 5 a 0 sofrida contra o Palmeiras, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Leila Pereira detona John Textor

Durante evento da premiação da Federação Paulista de Futebol (FPF) na última segunda-feira (8), a presidente do Palmeiras, Leila Pereira, rasgou críticas a John Textor, o chamando de “a vergonha do futebol brasileiro”, e disse que ele deverá ser punido por suas acusações.

“Eu falo a verdade. Quem é John Textor? É a vergonha do futebol brasileiro, um fanfarrão que tem que ser punido exemplarmente. Não pode um dono de um clube do tamanho do Botafogo espalhar notícias e falácias sem provas alguma. O que ele diz? Que o Brasil não é sério? Que as autoridades não tomam atitudes? Por isso as autoridades precisam tomar uma atitude exemplar para coibir esse tipo de conduta de dirigentes”, disse.