Palmeiras fez o mesmo que o São Paulo e segue reclamando

O Palmeiras acabou fazendo o mesmo que o São Paulo, mas, mesmo assim, continua reclamando do que aconteceu recentemente. As duas equipes seguem em choque e isso não é novidade para ninguém, tendo em vista que os últimos clássicos vem sendo bem quentes e, ainda por cima, cheios de polêmicas complicadas indo parar na Justiça.

O último embate entre os dois rivais, inclusive, vem dando o que falar, mesmo tendo terminado em um empate por 1 a 1. Isso porque algumas reclamações de jogadores, dirigentes e auxiliares foram consideradas fora do tom. Com esses problemas, surgiu a possibilidade, inclusive, de grandes punições para os envolvidos nos desabafos e discussões tricolores, principalmente com a arbitragem.

No entanto, pensando em evitar uma pior punição, o São Paulo conseguiu acertar um acordo para modificar as penalidades em cima das suas peças por multas. Com isso, as situações protagonizadas por tricolores no último confronto contra o Palmeiras se tornaram valores de compensação e, além disso, até mesmo um vídeo de retratação por um dirigente.

  • Estéphano Neto (auxiliar): R$ 10 mil
  • Fernando Chapecó (diretor): R$ 30 mil
  • Carlos Belmonte (diretor): R$ 50 mil, proibição de acesso ao estádio no Paulista por 30 dias e vídeo de retratação
  • Julio Casares (presidente): R$ 30 mil
  • Jonathan Calleri (atacante): R$ 25 mil
  • Rafinha (lateral): R$ 25 mil
  • Wellington Rato (meia): R$ 25 mil
Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Palmeiras já usou a estratégia do São Paulo

Essa troca na punição vem irritando bastante o Palmeiras, mas, no final das contas, o time alviverde também já fez algo parecido em um passado recente. De acordo com o UOL, o São Paulo vem alegando que o time rival já usou do artifício para recorrer nas suspensões de Abel Ferreira, na temporada passada, pagando R$ 16 mil em multa para converter dois jogos de suspensão.