Oscar pode ser superado no São Paulo por novo prodígio

Nesta terça-feira (23), o São Paulo encara o Mirassol, às 19h30 (de Brasília), fora de casa, pela segunda rodada do Campeonato Paulista. A torcida tricolor pode ser surpreendida com a estreia de um jovem promissor das categorias de base de Cotia.

Trata-se do lateral-direito Igor Felisberto, de apenas 16 anos de idade, que pode quebrar a marca do meia Oscar e se tornar o jogador mais jovem da base do SPFC a fazer sua estreia pelo time principal do Tricolor. 

O técnico Thiago Carpini não poderá contar com Rafinha e o jovem Moreira, que estão realizando trabalhos focados na recuperação da parte física e ainda não jogaram nesta temporada. Na estreia do Estadual, no último sábado (20), o Tricolor venceu o Santo André por 3 a 1, no Morumbis. 

Sem os dois à disposição, Carpini optou por chamar Igor, que tem boas chances de entrar em campo. Ele possui 16 anos e está a 43 dias de fazer 17, ou seja, daqui a 43 dias. De acordo com informações divulgadas pelo jornalista Eder Traskini, Oscar, que se tornou o mais jovem da base a vestir a camisa do SPFC profissionalmente, fez sua estreia faltando 13 dias para fazer 17 anos.

Igor Felisberto foi o titular da lateral-direita do SPFC na Copa São Paulo de Futebol Júnior, e se tornou um dos destaques absolutos do time apesar da eliminação precoce e do desempenho abaixo do esperado. Por sinal, chegou a marcar um gol na estreia.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Carreira de Igor Felisberto até aqui

O jovem iniciou sua trajetória no esporte aos 10 anos de idade, defendendo o Criciúma (sub-13). Atuou na categoria até fazer 12 anos, quando, novamente, subiu e foi atuar com o time mais velho, desta vez o sub-15.

Depois de disputar um torneio de futsal em Joinville e marcar cinco gols em um jogo, chamou a atenção dos olheiros do Tricolor. Foi aprovado no teste e ficou mais dois anos no Criciúma.

Se transferiu ao São Paulo com 14 anos de idade, e com 15, já defendeu o time no Campeonato Brasileiro Sub-17. Se tornou peça importante e titular absoluto aos 16, e nesta Copinha foi titular no sub-20. Ou seja, não é a primeira vez que o jovem “queima etapas”.