Olimpíadas vão ser disputadas no Rio Tietê da França que segue poluído

Com apenas 23 dias para a abertura oficial dos Jogos Olímpicos de Paris 2024, um velho problema voltou a atormentar os franceses. Principal rio da capital, o Sena, que vai sediar as competições de natação e triatlo, não passou nos testes de qualidade de água em relatório divulgado pela prefeitura de Paris na última semana.

O estudo revelou que os níveis de bactérias fecais na água estão muito acima do esperado. Os testes feitos apontaram que bactéria E. Coli, indicador de material fecal, estava acima dos limites impostos pelas federações esportivas. Antes, no dia 18 de junho, o nível estava 10 vezes acima do aceitável para os Jogos.

Segundo o site oficial da prefeitura de Paris, esse aumento é explicado pelas chuvas dos dias anteriores: “As chuvas de 17 e 18 de junho provocaram um primeiro enchimento da bacia de Austerlitz. Esta estava 80% cheia e permitiu evitar o despejo de 40 mil metros cúbicos de águas residuais e pluviais no rio Sena “

De acordo com o Comitê Organizados dos Jogos, o tempo seco e de sol de julho deve ser suficiente para tornar o Sena adequado para eventos de natação em águas abertas. A abertura das Olimpíadas também terão o icônico rio como palco.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Franceses prometem “cagaço” antes das Olimpíadas

A menos de um mês para a abertura das Olimpíadas de Paris, uma ameaça pode comprometer a integridade, ou pelo menos, a limpeza das competições. Sob a hashtag #JeChieDansLaSeineLe23Juin (algo como “vou fazer cocô no Sena em 23 de junho” em português), os parisienses estão prometendo defecar em massa no rio.

O protesto surgiu depois que os habitantes da capital francesa tomaram conhecimento dos gastos públicos destinados a tornar o famoso rio apto para a natação: nada menos do que 1,4 bilhão de euros, o equivalente a R$ 8,6 bilhões.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.