Obrigou o São Paulo a vendê-lo por mixaria e agora tá se mal tratado no novo clube

Recentemente, o técnico Jocelyn Gourvennec, do Nantes, da França, se mostrou insatisfeito com a situação do atacante Marquinhos, formado e criado nas categorias de base do São Paulo. Durante entrevista coletiva, ele reclamou publicamente da ida do brasileiro ao Torneio Pré-Olímpico, que será jogado entre os meses de janeiro e fevereiro, na Venezuela. 

“É um jogador que já saiu por um mês em outubro, que voltou lesionado, que agora quer disputar um novo torneio preparatório para as Olimpíadas, que quer jogar os Jogos (Paris-2024). Nós entendemos isso, mas isso entra em conflito com nossos imperativos. Entendemos que ele quer ir, e temos o direito de recusar. Podemos deixá-lo ir para lá e perdê-lo. Mas se o impedirmos de fazer isso, ainda assim o perderemos. É uma situação de merda”, disse.

Cria de Cotia, o atleta de 20 anos de idade esteve presente na lista da Seleção Brasileira para a disputa dos Jogos Pan-Americanos. Como esperado, o Brasil venceu a medalha de ouro, quebrando um jejum de 36 anos sem tal glória.

Apesar de pertencer ao Arsenal, da Inglaterra, Marquinhos aceitou um empréstimo ao Nantes em agosto de 2023, visando mais minutos dentro de campo. Contudo, não vive uma boa fase, e só atuou em sete jogos defendendo a camisa francesa. Não marcou nenhum gol.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Vale lembrar que o Brasil integra o Grupo A do Pré-Olímpico, além de Venezuela, Colômbia, Bolívia e Equador. O torneio dá direito a duas vagas nos Jogos Olímpicos de Paris deste ano, e o Brasil parte em busca do tricampeonato, já que venceu a medalha de ouro no Rio de Janeiro, em 2016, e em Tóquio, em 2021.

Saída polêmica do SPFC

Marquinhos será lembrado pela forma polêmica com que saiu do São Paulo. Depois de receber a chance no time principal com Hernán Crespo, não demorou muito para se tornar uma peça importante da equipe.

Após diversas tentativas de renovação com a joia, todas fracassadas, o SPFC optou por negociá-lo, impedindo que ele saísse a custo zero ao final do vínculo. Foi negociado com o Arsenal por um valor considerado baixo tendo em vista seu potencial, o que acabou frustrando os são-paulinos.