“Novo Cafu” do São Paulo aparece com força e deve virar peça-chave

Se por um lado os torcedores são-paulinos estão preocupados com a aposentadoria de Rafinha no final do ano, há um sentimento de alívio por conta do jovem Moreira. O jogador criado e formado na base vem se destacando cada vez mais mesmo tendo apenas 19 anos de idade.

O lateral entrou no lugar do veterano na segunda etapa da Supercopa do Brasil, quando a equipe comandada pelo técnico Thiago Carpini venceu o Palmeiras, nos pênaltis, e garantiu o título. Ele foi muito elogiado, já que cumpriu bem a função e foi participativo tanto no ataque quanto na defesa, quando salvou uma bola em cima da linha e evitou o gol do rival.

Na partida desta quarta (7) diante do Água Santa, o luso-brasileiro iniciou como titular e foi um dos melhores em campo. Ele deu a assistência para o gol de Juan, fazendo 2 a 0 no placar e deixando a situação do jogo confortável.

A atuação do atleta rendeu muitos elogios do técnico Thiago Carpini, que destacou a concorrência na lateral-direita, que conta com mais dois jogadores de altíssimo nível. Contudo, ambos estão machucados neste momento, abrindo ainda mais espaço para a joia de Cotia.

“Foi mais uma grande partida do Moreira, que é um jovem que atua em uma posição muito carente no nosso cenário. O fato de o São Paulo contar com três jogadores deste nível me ajuda muito para estes momentos em que não podemos contar com todos”, iniciou, antes de atualizar sobre o estado médico de Igor Vinicius e Rafinha.

“O Rafinha teve uma lesão complicada no final do ano passado, voltou a treinar e sentiu novamente. Talvez, o mais próximo do retorno é o Igor Vinícius, que já iniciou a transição e, em breve, estará conosco e poderá ser até um desafogo ao Moreira. O Moreira deu uma assistência, foi bem na parte ofensiva e defensiva. A gente fica muito feliz. Ganhamos mais uma opção”, comentou Carpini.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Moreira pode ser improvisado na esquerda?

Apesar de atuar no lado direito da defesa, Moreira também é conhecido por sua polivalência, podendo jogar no lado oposto. Apesar disso, uma improvisação não é a preferência de Thiago Carpini no momento, apesar do treinador ter admitido que pode recorrer ao recurso em caso de falta de opções.

“Eu não gosto muito do improviso, só uso quando me faltam opções, mas isso ocorreu com o próprio Gabriel Inocêncio, do Água Santa: improvisei na esquerda, ele se firmou e foi para o Santos. São situações que acontecem. Não gosto do improviso, mas também não me apego. Se o Moreira se sentir confortável para fazer os dois lados, daqui a pouco pode ser uma alternativa para a gente usar”, finalizou Carpini.