Nova profissão de Marcelinho Paraíba após largar o futebol é o sonho de qualquer um

Revelado nas divisões de base do Campinense, tradicional clube da cidade de Campina Grande, Marcelo dos Santos, popurlamente conhecido como Marcelinho Paraíba, chegou ao São Paulo em 1997 após passagens por Santos e Rio Branco-SP. No Morumbi, ficou bem próximo de se tornar um dos grandes heróis do clube.

Dono de 45 gols anotados em 169 partidas disputadas, Marcelinho foi o atuor do gol são-paulino no segundo duelo decisivo da Copa do Brasil de 2000 contra o Cruzeiro. Saindo na frente no placar, o São Paulo só não levantou o título graças a virada mineira nos últimos minutos: 2 a 1 para os donos da casa e o vice-campeonato do torneio.

O ótimo rendimento em seus tempos de São Paulo fizeram com que o tradicional Olympique de Marseille, da França, avançasse para sua contratação em julho daquele ano. Marcelinho Paraíba ainda desfilaria seu talento por Grêmio, Hertha Berlim, Flamengo, Coritiba e Sport Recife até encerrar sua carreira, já em 2020, pelo Treze.

Desde então, o ídolo paraíbano se decida a um curioso hobby: marcar presença em partidas de várzea em sua cidade natal. Seja na arquibancada ou até mesmo no campo, Marcelinho permanece tietado por seus conterrâneos. Em entrevista ao ge.globo, o ex-jogador relatou sua felicidade com a nova “profissão”.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Marcelinho Paraiba Varzea
Marcelinho Paraíba hoje abrilhanta o futebol amador na Paraíba — Foto: Geovanna Teixeira/GE

“Eu fico muito feliz em ver jogos de várzea. Me criei aqui na Zona Leste, ao lado do Plínio Lemos, então eu sempre gostei de estar jogando bola na rua, nos campos de pelada e a gente fica feliz de ver os espaços lotados de famílias assistindo, com uma torcidas que gostam do espetáculo”, disse Marcelinho Paraíba.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.