Nova dívida de R$ 100 milhões do Corinthians acabou de ser anunciada

Eliminado do mata-mata do Campeonato Paulista, a situação do Corinthians fora do gramados também está longe de ser boa. Segundo informações divulgadas pelo portal UOL Esporte, o clube deve cerca de R$ 100 milhões em direitos de imagem.

A Lei Geral do Esporte diz que um atleta pode receber, no máximo, 40% de seu salário em direitos de imagem, que nada mais é do que o valor “comercial” do jogador, ou seja, nome, venda de uniformes, autógrafos, etc. É uma parte dos vencimentos mensais.

Esse valor dos direitos de imagem é pago (na maioria dos casos) em uma frequência de dois meses. Caso o atleta não receba no limite, ele tem o poder de acionar o clube na Justiça e pedir uma rescisão do vínculo.

Matías Rojas é um dos jogadores que se enquadram neste caso. Ele se recusou a treinar junto ao grupo, e está negociando uma rescisão amigável com a diretoria. Ele não quer abrir mão dos R$ 8 milhões que tem a receber.

Contudo, ainda segundo o UOL, as maiores dívidas do Corinthians são com jogadores que não fazem mais parte do time, como Gil, Giuliano e Renato Augusto. O valor chega a R$ 60 milhões, e o total (entre todos os atletas) é de R$ 100 milhões.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Além de Rojas, outros jogadores que fazem parte da atual equipe também possuem pendências com o clube, assim como Cássio e Fágner. Ídolos da torcida, eles sequer consideram a Justiça para resolver o problema.

Enquanto isso, o presidente Augusto Melo, que iniciou seu mandato no começo do ano, está conversando com o departamento financeiro do Corinthians visando criar uma solução para o problema. A instituição não quer ser processada pelos próprios atletas.