Muricy relembra situação que passou no SPFC e acredita na recuperação de Carpini

Depois da eliminação para o Novorizontino, os torcedores do São Paulo criticaram (e muito) o técnico Thiago Carpini, que foi escolhido como principal culpado pelo resultado abaixo do esperado. Diante disso, há um movimento grande nas redes sociais pela demissão do treinador, que foi chamado de “burro” ainda no MorumBis.

Contudo, a diretoria optou por mantê-lo no cargo, e ele recebeu o voto de confiança do presidente Julio Casares e também de Muricy Ramalho, atual coordenador esportivo do Tricolor. O ex-treinador acredita que Carpini pode dar a volta por cima, já que ele mesmo passou por uma situação parecida. A informação foi divulgada pelo jornalista Alexandre Zanquetta.

“Naquele momento, tudo indicava saída de Muricy. O time era máquina, recém campeão mundial, papado tudo, grande elenco, jogadores, muita expectativa, glamour, um elenco forte. Parecido com hoje? Pois bem, Muricy acredita que da mesma forma que ele teve sua chance de conseguir continuar o trabalho e deram a ele o estofo necessário, agora com Carpini ele acredita que o treinador merece seguir”, divulgou Zanquetta, atravès do Blog do São Paulo.

Situação vivida por Muricy no SPFC

Em 2005, Muricy havia feito uma excelente campanha com o Internacional no Campeonato Brasleior. Enquanto isso, o São Paulo venceu o Campeonato Paulista, a Libertadores da América e o Mundial de Clubes.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Depois da saída de Paulo Autuori, ele foi o encarregado de continuar o ambicioso projeto do clube. Os primeiros meses não foram fáceis, já que Muricy acumulou três vices: no Paulista, na Libertadores e na Supercopa.

Na época, a pressão pela demissão de Muricy era gigantesca, tanto nas arquibancadas do estádio quanto no ambiente interno (conselheiros). Juvenal Juvêncio optou por segurá-lo no cargo, e o resto é história. O São Paulo  foi campeão do Brasileirão naquele mesmo ano, além de 2007 e 2008. Até hoje, é o único clube do Brasil a conquistar três títulos do torneio de maneira consecutiva.