Moradores decidem dar nova punição e expulsar Daniel Alves da sua cidade

Na última semana, Daniel Alves foi condenado a quatro anos e meio de Prisão pela Justiça da Espanha por estupro. Como consequência, moradores de Juazeiro, na Bahia, fizeram cobranças ao município para retirar a estátua do jogador da cidade, construída como uma homenagem em 2020.

A escultura foi feita pelo artista plástico Leo Santana, na qual mostra o atleta em tamanho real utilizando uma camisa da Seleção Brasileira. Em contato com o portal Globo Esporte, a Prefeitura de Juazeiro disse que deve aguardar a decisão final das autoridades espanholas para bater o martelo sobre a estátua. Vale lembrar que a defesa do atleta deve entrar com recurso após a decisão recente do tribunal.

Daniel se encontra preso de maneira preventiva no Centro Penitenciário Brians 2, nos arredores de Barcelona, desde o dia 20 de janeiro do ano passado. Desde então, sua estátua já foi vandalizada em algumas ocasiões.

Mais sobre a condenação de Daniel Alves

O brasileiro terá que passar quatro anos e meio preso, além de mais cinco anos em liberdade vigiada (após ser solto). Ele não pode chegar a menos de um quilômetro da casa ou local de trabalho da vítima, além de ser proibido de realizar qualquer contato com a mesma.  Também precisou pagar 150 mil euros (R$ 805 mil) pelos custos dos advogados e por danos morais e físicos.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

A defesa da mulher pediu 12 anos de cadeia ao brasleiro, pena máxima para este tipo de crime na legislação espanhola. O Ministério Público, por outro lado,  solicitou nove anos de cadeira. 

Por outro lado, a defesa de Daniel Alves pedia a sua absolvição do processo, considerando alguns fatores atenuantes, como: estar sob o efeito de bebidas alcoólicas, reparação do dano aravès do pagamento d a indenização, além da violação do direito fundamental do acusado (vítima começou a investigação sem mesmo o brasileiro saber).