Michael quase optou por ter vínculo vitalício com o São Paulo

Cria das divisões de base do Goiânia e dono de excelentes passagens por Goiás e Flamengo, o atacante Michael hoje desfila o seu talento pelo multimilionário Al-Hilal. Companheiro de Neymar no clube saudita, ele foi nome constante em especulações que o ligavam ao São Paulo durante 2023. Algo que realizaria um sonho do jogador.

Em recente entrevista para o canal oficial do jornalista Alê Oliveira no Youtube, Michael não escondeu o jogo e revelou ser torcedor do São Paulo desde a sua infância. Segundo o atacante, mesmo em uma família repleta de flamenguistas e corintianos, ele optou por ser são-paulino por influência dos ídolos Luis Fabiano e Rogério Ceni.

Ele chegou a revelar que quase cravou a paixão pelo Tricolor na pele: “Na minha infância eu torcia para o São Paulo. E aí eu fiquei. Em 2014, cheguei a pensar em tatuar o símbolo do São Paulo nas costas inteiras e os números de Luis Fabiano, Rogério Ceni, Aloísio Chulapa e Fabão. Eu era o único são-paulino da família”.

Ídolo na Arábia Saudita, Michael não conseguiu uma sonhada liberação para retornar ao Brasil e defender as cores do Tricolor. Permanecendo no Al-Hilal, ele alcançou excelentes números na atual temporada: são 10 gols marcados e nove assistências distribuídas em 49 jogos sob o comando do técnico português Jorge Jesus.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.