“Metaforando” da Espanha analisa Daniel Alves após deixar a cadeia

Poucas semanas após ser condenado a quatro anos e meio de prisão em regime fechado pelo crime de estupro na Espanha, o ex-lateral Daniel Alves, dono de conturbada passagem pelo São Paulo entre 2019 e 2021, deixou o Centro Penitenciário de Brians II, localizado nos arredores de Barcelona, ao conquistar sua liberdade provisória.

Fora da cadeia após longos 14 meses, o brasileiro foi motivo de análise de Patricia Guirado, renomada especialista em comunicação não verbal no país europeu. Em conversa com o programa Así es la vida, da televisão espanhola, a profissional garantiu que Daniel Alves parece não guardar remorso da situação.

Analisando imagens de sua saída da prisão, Patricia fez questão de pontuar a atitude de Daniel ao deixar o local de cabeça erguida e com o peito estufado: “Parece que ele queria transmitir segurança, talvez reafirmando sua inocência, que sempre defendeu”. Ao lado de Inés Guardiola, sua advogada, Daniel não concedeu entrevistas.

Patricia também analisou notou microexpressões e gestos específicos do ex-São Paulo: “Também observamos como ele enrola os lábios para dentro, um gesto de contenção que aparece quando tentamos reprimir pensamentos ou emoções. Vê-lo mascando chiclete sugere um meio de aliviar a tensão ou ansiedade”.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Daniel Alves distribuiu “presentes” na prisão

Para sair da prisão, o ex-lateral do São Paulo demorou cinco dias para levantar a quantia de 1 milhão de euros (R$ 5,4 milhões) imposta pelo órgão espanhol. Antes de deixar o local, que fica nos arredores da cidade de Barcelona, presenteou alguns companheiros. Ao menos é o que garante o jornal espanhol “La Vanguardia”.

Segundo o veículo, Daniel Alves entregou, na administração da penitenciária, roupas esportivas, uma Bíblia, um ventilador e uma caixa com livros. Todos os itens foram usados pelo brasileiro durante o período em que ficou preso. Ele também fez questão de recolher objetos pessoais como um relógio, a aliança de casamento e o celular.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.