Mano Menezes não mede palavras sobre o São Paulo antes do clássico

Apesar da troca no comando técnico, o São Paulo começou bem a temporada de 2024. Sob o comando de Thiago Carpini, o Tricolor acumula duas vitórias (3 a 1 contra o Santo André e 1 a 0 contra a Portuguesa) e um empate ( 1 a 1 diante do Mirassol) neste Campeonato Paulista.

A sequência pode ficar ainda melhor nesta terça-feira (30), quando o Tricolor vai à Itaquera para enfrentar o Corinthians, às 19h30, na Neo Química Arena, pela quarta rodada do Paulistão. Pode ser a chance de ouro do time quebrar o incômodo tabu de nunca ter vencido no estádio corintiano.

Por outro lado, o rival vem em um momento complicado. São duas derrotas seguidas (ambas 1 a 0 para o Ituano e São Bernardo), e a torcida já parece cobrar o clube em um tom mais forte. Juntando tudo isso, o São Paulo se torna favorito para o duelo, segundo o técnico Mano Menezes.

“O jogo de terça vai colocar duas equipes em estágios diferentes. Acho que isso é unânime. O São Paulo tem uma equipe pronta e nós estamos iniciando uma reconstrução. Mas eu sei que quando o juiz apitar, ninguém vai querer saber disso, e não vai ser a primeira vez que uma equipe mais estruturada é vencida por uma equipe que começa a ser montada”, disse Mano, coletiva após derrota para o São Bernardo.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Mano acredita na força da torcida para vencer o SPFC

O Corinthians não sabe o que é perder para o São Paulo em sua nova casa, inaugurada em 2014. O Tricolor até chegou perto nas últimas ocasiões, mas ainda não foi o suficiente para quebrar o tabu. Mesmo não sendo favorito na visão de Mano Menezes, o treinador acredita que a força da torcida rival poderá ser um diferencial no clássico.

“O que temos que construir para igualar é ter uma ótima capacidade de competição, ter uma organização, baixar nosso nivel de erro junto com o torcedor nosso, que é brilhante e tem demonstrado nas últimas semanas o que fez… Um torcedor que coloca 80 mil pessoas em dois jogos da categoria de base… É o Corinthians, né? Tudo isso vai ser nossa força na terça-feira. Nós temos que unir tudo isso para igualar o jogo e lutar sempre pela vitória, que é nossa obrigação, como o Corinthians sempre fez”, comentou o treinador.