Mais um jogador do Palmeiras cai em golpe e todo cuidado é necessário

Depois de Mayke e Gustavo Scarpa alegarem fraude com a empresa de Willian Bigode, a “bruxa está solta” no Palmeiras. Isso porque segundo informações divulgadas pelo portal Globo Esporte, o atacante Dudu foi mais uma vítima de golpe.

O 15º Distrito Policial de São Paulo iniciou a investigação, que pode resultar em um prejuízo de R$ 18 milhões para o atleta. Segundo o mesmo portal citado anteriormente, a situação pode ter tido participações de um ou mais funcionários de um banco, de um cartório na capital paulista e de um ex-assessor e padrinho de casamento de Dudu, Thiago Donda.

A defesa do jogador já efetuou um boletim de ocorrência para adiantar e começar de fato a instigar mais a fundo sobre o que de fato aconteceu. A grande suspeita até o momento é de Thiago Donda, que era bem próximo ao palmeirense.

O valor citado saiu das contas de Dudu sem a sua autorização, e através de assinaturas falsas da conta em que ele recebia os direitos de imagem do Palmeiras. Vale destacar que no Brasil, essa porcentagem citada pode representar algo em torno de 40% do salário mensal dos jogadores.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Thiago era o antigo assessor do atacante, e conforme foram se aproximando ainda mais nas relações de trabalho, obteve acesso às contas do atleta e as suas movimentações. Apesar da autorização das pessoas que trabalhavam no banco, Dudu jamais disse “sim” às movimentações.

Segundo o ge, Thiago é de fato o principal arquiteto do golpe, mas outras pessoas colaboraram na aplicação da fraude, como os funcionários do banco Bradesco e do 19º Cartório de Registro Civil de São Paulo.

Por hora, as autoridades investigativas estão esperando os documentos e comprovantes do banco para de fato entender mais sobre o caso. Os crimes considerados são: estelionato, falsificação de documento público, falsidade ideológica e associação criminosa.