Luciano se manifesta sobre deixar o São Paulo

No último domingo (4), o São Paulo fez história e se sagrou campeão da Supercopa do Brasil, diante do Palmeiras, no Mineirão, em Belo Horizonte. Após o empate no tempo normal, o Tricolor venceu o rival por 4 a 2 na disputa de pênaltis. 

Apesar de ter começado mais uma vez como titular, Luciano não participou das cobranças, uma vez que foi substituído na segunda etapa. Ele se consolidou ainda mais como ídolo da torcida após mais uma conquista, sua terceira pelo clube. Também levantou o Paulistão de 2021 e a Copa do Brasil do ano passado.

Se depender dele, ele fará ainda mais história pelo SPFC. Em entrevista ao portal Trivela, o camisa 10 revelou que se tornou um torcedor do Tricolor, e que seu sonho é continuar defendendo as cores vermelho, branco e preto, colaborando para vencer ainda mais troféus nos próximos anos.

“Sou mais um profissional do futebol que está satisfeito com seu rendimento e em sintonia com o grupo. Eu procuro focar no meu trabalho e deixar essa parte com quem precisa pensar nisso. Acredito que o interesse de outros clubes só acontece quando estamos correspondendo em campo. Hoje sou feliz no São Paulo e meu desejo é continuar essa história por aqui“, disse Luciano.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Luciano recusou investida de clubes árabes

Ainda no ano passado, ele recebeu uma oferta do futebol árabe. Muitos diriam “sim” à oferta, já que receberia um aumento salarial considerável com a mudança. Contudo, ele optou por permanecer no Morumbis.

A decisão se mostrou certa, já que fez parte do time que foi campeão inédito da Copa do Brasil, derrotando Palmeiras, Corinthians e Flamengo na campanha. Além do mais, garantiu a Supercopa do Brasil diante do rival da Barra Funda.

“Meu empresário que o diga, ficou bravo comigo. Mas eu falei que ia ficar e conquistar, graças a Deus conquistei esses dois títulos (Copa do Brasil e Supercopa) em menos de cinco meses e tô muito feliz. Agora, é seguir trabalhando, com os meus companheiros e pé no chão”, finalizou.