Lucas Moura manda a real após empate do São Paulo

Nesta quinta-feira (16), o São Paulo empatou sem gols diante do Barcelona de Guayaquil, no Morumbis, em duelo válido pela quinta rodada da fase de grupos da Libertadores da América. Depois de voltar aos gramados após se recuperar de uma lesão muscular, Lucas Moura mostrou insatisfação com o resultado final. 

O camisa 7 concedeu uma entrevista à ESPN após os noventa minutos, e comentou sobre a atuação da equipe de uma maneira geral. Mesmo com o empate, o Tricolor ainda pode garantir a primeira classificação do grupo. Basta vencer o Talleres, em casa, na última rodada da fase de grupos. 

“Temos que pensar nisso, temos que buscar essa primeira colocação, depende só da gente, mais um jogo em casa, diante do nosso torcedor. Hoje a gente deixou um pouco a desejar, faltou um pouquinho, a gente buscou, tentou, mas faltou um pouquinho mais de tranquilidade, agressividade. Independentemente do adversário, que se segurou, amarrou um pouco o jogo, acho que temos que entregar um pouco mais. Conquistamos um ponto e só depende da gente para classificar em primeiro”, iniciou.

Lucas havia se machucado justamente na estreia da Libertadores, quando o Tricolor, ainda comandado por Thiago Carpini, perdeu por 2 a 1 para o Talleres, em Córdoba. Recuperado, o ídolo são-paulino disse que já está totalmente recuperado. 

“Estou me sentindo bem. Importante esses primeiros minutos para tirar um pouco a ansiedade, agora é pegar ritmo de jogo, mas estou me sentindo bem, totalmente curado, restaurado. Agora é só continuar cuidando e pegar ritmo de jogo”, prosseguiu.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Luciano fala sobre a partida e “cera” dos equatorianos

Titular mais uma vez com Zubeldía, Luciano também falou com a ESPN após a partida.  O camisa 10 projetou o duelo pela liderança do grupo, marcado para o dia 29, mas também saiu insatisfeito com a atitude do Barcelona por conta da cera dos jogadores equatorianos. 

“A vitória era o mais importante, todo time que vem aqui, vem fechado, por contra-ataque, uma bola parada. Agradecer a Deus que depende só da gente, vamos contar com a força do nosso torcedor no Morumbis para sair classificado em primeiro do grupo. No primeiro tempo, os caras fizeram muita cera. O cara caiu aqui dentro da área uns 3 minutos, e o cara (árbitro) dá 1 minuto. Tem que ter paciência, sim, às vezes o juiz vem aqui e acaba complicando o nosso jogo, mas graças a Deus não tomei o amarelo e posso enfrentar o Talleres”, comentou.