Lucas Moura escolhe Kane e Son e torcida do São Paulo pira

Lucas Moura agitou o futebol brasileiro depois de retornar ao São Paulo em agosto do ano passado. O ídolo formado nas categorias de base de Cotia levantou a Copa do Brasil de maneira histórica, a primeira na história do clube. 

A ideia inicial era de ficar apenas até o final do ano e seguir seu rumo para outra liga a partir  deste ano. Contudo, depois de tantas mensagens de carinho e apelo dos torcedores, fora a conquista em si, ele optou por assinar uma renovação até o final de 2027.  Desde então, conquistou a Supercopa Rei contra o Palmeiras, no Mineirão, em fevereiro.

Depois de se machucar na primeira rodada da fase de grupos da Libertadores da América, Lucas retornou aos gramados nesta quinta-feira (16), diante do Barcelona de Guayaquil, no Morumbi, pela quinta rodada da fase de grupos da competição continental. 

Antes da bola rolar, ele foi questionado pela ESPN Brasil sobre o melhor atacante com quem já jogou junto. Os três “finalistas” acabaram sendo Jonathan Calleri, seu atual companheiro de equipe,  Ibrahimović, companheiro no PSG, e Harry Kane, no Tottenham. Ele acabou escolhendo o inglês:“Eita! Caramba, briga boa, hein? Nossa, aí você vai me complicar (risos). Harry Kane”.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Posteriormente, foi perguntado sobre quem ele escolheria entre Ángel Di Maria, com quem atuou no PSG, Luciano, atual amigo e jogador do SPFC, e o coreano Son, do Tottenham.  “Caramba, só pra me complicar (risos). É…Son”.

Lucas fala sobre período afastado

Em uma outra entrevista, gravada após a partida contra o Fluminense, Lucas comentou sobre o período em que ficou de fora da equipe. Por sinal, ele fez sua estreia sob o comando do técnico Luis Zubeldía.

“É muito mais fácil estar em campo do que estar aqui do lado de fora. Eu sofro muito a cada jogada, a cada lance. Ainda mais num jogo tenso como foi hoje (contra o Fluminense), que a gente começou perdendo”, disse  à TV Globo.