Lenda dos pênaltis fechou contrato para jogar no São Paulo em 2024

Visando retomar o protagonismo no cenário nacional e internacional, o São Paulo realizou diversas contratações nos últimos anos. Algumas, claro, não saíram como o esperado, enquanto outras superaram as expectativas.

Uma que se encaixa no segundo modelo é a compra do volante Alisson, ainda no começo de 2022. O jogador pertence ao Grêmio, e se tornou titular ainda sob o comando de Rogério Ceni.

Além das contribuições defensivas, o atleta também está entre os cinco jogadores do Brasil que mais sofreram pênaltis desde 2015 (quarto lugar), de acordo cum um levantamento realizado pelo Espião Estatístico, do portal Globo Esporte. No caso, o são-paulino sofreu 13 penalidades no total, defendendo as cores do Cruzeiro, Grêmio e SPFC.

O líder do levantamento é Marinho, especulado no SPFC no ano passado que acabou assinando com o Fortaleza. No caso, 21 faltas dentro da área foram cometidas no atleta. Ele atuou pelo Cruzeiro, Vitória, Grêmio, Santos, Flamengo e atualmente no Leão do Pici. O terceiro lugar pertence ao uruguaio Arrascaeta, sofrendo 17 penalidades (quatro pelo Cruzeiro e 13 pelo Flamengo). 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Alisson dá a volta por cima e se torna titular absoluto

Ainda sob o comando de Ceni, Alisson atuava mais como um meia-ofensivo, sua posição de origem. Tudo mudou após a chegada de Dorival Júnior, que optou por trocar o setor em que o atleta atuava. para buscar um aumento de produção.

Foi transformado em um segundo volante, jogando ao lado de Pablo Maia. Após ser testado na posição, nunca mais saiu da titularidade, tomando a vaga de Gabriel Neves e sendo uma das principais peças no título da Copa do Brasil.

Deu certo, e Alisson até renovou seu contrato até o final de 2026. Na temporada passada, disputou 56 partidas, com um gol e seis assistências. Atualmente, sob o comando de Thiago Carpini, ainda é um dos principais nomes do Tricolor e é peça indispensável.