Kaká não mede palavras sobre vexame da Seleção Brasileira

Campeão do mundo com a Seleção Brasileira em 2002, Kaká demonstra preocupação com a atual fase da Amarelinha. Isso porque a equipe comandada por Dorival Júnior ficou em segundo lugar em seu grupo na Copa América, atrás da Colômbia, e agora, enfrentará o Uruguai nas quartas de final.

“Sobre a participação do Brasil, todas as vezes que entra para disputar um torneio, entra para ganhar e essa é a cobrança de todos, torcedores, crítica. E jogadores também querem ganhar e estão ali para ganhar. Não terminar em primeiro deixa essa dúvida. Mas eu sempre vejo pelo lado positivo. Isso deixa a motivação para entrar na próxima fase e mostrar que tem total condição de chegar à final e ganhar a Copa América”, disse Kaká, ao UOL.

Além de sua análise do desempenho brasleiro no torneio, Kaká foi questionado sobre a ação de marketing de Ronaldinho, na qual criticou a Seleção e acabou gerando muitota polêmica, inclusive, nos vestiários. “Não vou entrar em detalhes em relação ao evento de marketing do Ronaldinho, da empresa, é decisão pessoal. Não queria entrar nessa questão”, disse Kaká.

Apesar da dúvida em relação ao desempenho recente do Brasil, o ex-meia disse que sempre vai torcer para seu país. Para ele, sempre existirá uma pressão nos atletas convocados.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Vou entrar na questão que eu tive, das dificuldades por essa questão de o Brasil ter que ser sempre o campeão. Eu continuo torcendo pela seleção, acredito que nossa geração é muito boa de atletas, temos visto grandes jogadores triunfando no cenário mundial e quero ver esses jogadores triunfando na seleção brasileira. Começar um trabalho na seleção não é fácil, o tempo é sempre limitado, tem dificuldades do período de convocação, lesões, tudo isso leva em consideração. Do meu lado, sigo torcendo, esperando que na Copa América a gente veja os resultados”, afirmou.