Kaká não mede palavras sobre o título do São Paulo na Copa do Brasil

Criado e revelado pelas categorias de base do São Paulo, Kaká marcou presença no duelo das lendas contra o Milan, da Itália, no último final de semana, no Morumbi. Em entrevista a jornalista Domitila Becker, do Uol Esporte, o último brasileiro eleito melhor do mundo destacou três times que tiveram destaque na temporada. E claro, não podia faltar o Tricolor em sua lista.

“Acho que o Fluminense na final da Libertadores, sendo campeão e chegando ao Mundial também é um time muito especial. A virada do Palmeiras também é um marco especial no Campeonato Brasileiro, do jeito que foi, com o Botafogo comandando, e o Palmeiras tendo a força de reação”, iniciou o ex-meia, antes de citar o time do coração, que acabou entrando para a história neste ano.

“E claro, o São Paulo, pela conquista inédita da Copa do Brasil. Acho que esses três times a gente pode considerar com um grande protagonismo aqui no Brasil esse ano”, comentou o brasileiro.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Outro que fez parte do jogo festivo foi o ex-lateral Cicinho, campeão da Libertadores e do Mundial de Clubes de 2005 com o SPFC. Na visão dele, o Tricolor foi o grande protagonista do futebol brasileiro em 2023.

“Ah, eu vou ficar com o time do São Paulo, porque ganhar a Copa do Brasil… Faltava esse título. Não tem como coração fala mais alto”, disse Cicinho.

Kaká elogiou a temporada de Lucas Moura

Ainda na mesma entrevista, Kaká foi questionado sobre quem foi o melhor jogador do futebol brasileiro no ano. A lenda sequer estreou em sua resposta, e apontou o crédito a Lucas Moura, que voltou da Europa para entrar se tornar ainda mais ídolo no Morumbi.

“Eu vou ficar com o Lucas Moura. Por tudo que ele viveu, saindo da Europa e vindo para cá. A gente sabe que não é fácil esta readaptação e acho que ele foi uma peça fundamental neste título do São Paulo. É coletiva, é uma conquista coletiva, mas o Lucas Moura fez essa grande diferença para o São Paulo”, avaliou Kaká.