Justiça bate o martelo e determina que o São Paulo se explique

O São Paulo quebrou um tabu histórico nesta temporada, e finalmente conquistou a primeira Copa do Brasil na história do clube. ALém da premiação milionária, o Tricolor garantiu vaga na Libertadores do ano que vem

Contudo, o título também trouxe dúvidas ao clube. De acordo com informações divulgadas pelo UOL, a Justiça de São Paulo mandou o clube esclarecer o pagamento de premiação aos jogadores após a conquista. 

O juiz Raphael Pinto, da 4ª Vara Cível de São Paulo, citou o título deste ano no processo da empresa Kirin Soccer contra o zagueiro Arboleda. A ação é relativa a uma dívida antiga dos representantes.

“Não é crível que o SPFC informe a este juízo que não há previsão quanto aos valores e data de realização de pagamentos devidos aos atletas oriundos do titulo da Copa do Brasil. Ainda que não tenha sido realizado o pagamento, é necessário que ao menos seja informado a este juízo alguma previsão de data de pagamento, bem como dos valores que seriam destinados ao executado nestes autos”, disse Raphael.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O mesmo pediu para que o clube paulista elaborasse um cronograma com o pagamento com o prazo máximo de 15 dias úteis. Isso porque ele determinou o bloqueio do valor na conta de Arboleda pelos valores da premiação em razão da dívida. Em resposta, o Tricolor questionou para onde os valores pertencentes ao atleta deveriam ser depositados.

Arboleda de “calote” em empresas

A Kirin, empresa que moveu o processo, alega que emprestou R$ 252 mil ao jogador em dezembro de 2021. O jogador não devolveu no prazo estipulado, que era de 60 dias inicialmente. 

Esse não é o primeiro problema do equatoriano na Justiça já que ele tem outra dívida no valor de R$ 968 mil com outra empresa, segundo o Uol.