Julio Casares já foi empregado de Silvio Santos e trabalhou na Record

Reeleito para mais três anos à frente da presidência do São Paulo, o advogado e radialista Julio Casares iniciou seu segundo mandato levantando mais um troféu inédito para o clube. No início do mês, o mandatário foi uma das figuras que mais celebraram a conquista da Supercopa do Brasil sobre o arquirrival Palmeiras.

Hoje concentrado no mundo do futebol, Casares já desempenhou funções bem diferentes em sua vida profissional. Formado em Direito, o agora presidente são-paulino já trabalhou em duas emissoras de televisão: a Record, por onde ficou por dezessete anos, e o SBT, canal comandado pelo histórico apresentador Silvio Santos.

Em recente entrevista, Casares chegou a revelar uma inusitada proposta de dobradinha com o dono da emissora nas eleições para a prefeitura de São Paulo em 1992. Na ocasião, o então advogado, que também trabalhava como radialista nas rádios paulistanas, por pouco não formou uma chapa com Silvio Santos.

“Eu sempre sonhava com um candidato popular. O Silvio era essa pessoa perfeita. Eu tinha um programa de rádio em que colocava minhas opiniões políticas e o Silvio me ligou. Pensei que fosse um trote. Ligou dizendo: ‘Você está fazendo uma oposição sadia, lutando por São Paulo e eu vou colocar o meu nome'”, revelou.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Casares ainda concluiu a curiosa história: “No dia seguinte, em abril de 1992, ele foi na minha casa, lá no extremo leste, dirigindo o carro dele e sozinho. Conversamos e falamos de tentar fazer dele o prefeito. A gente sabia das dificuldades. Mas o Silvio era numa linha muito racional, empresário, isso espantou os políticos”.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.