Julio Casares abre o jogo sobre saída de James Rodríguez

Não há como negar. Um dos grandes assuntos dos bastidores do São Paulo nos últimos dias tem nome e sobrenome: James Rodríguez. Sem ser relacionado pelo técnico Luis Zubeldía desde o fim do último mês, quando atuou na reta final do clássico com o Palmeiras, o meia deve deixar o Tricolor na próxima janela de transferências.

Principal contratação do São Paulo em 2023, James chegou ao MorumBis cercado de expectativas, mas nunca esteve próximo de alcançá-las. Longe de sua melhor forma física e sem encontrar uma sequência de jogos, o colombiano soma apenas 22 jogos, com dois gols marcados e quatro assistências distribuúdas no período.

Fora dos planos do novo comandante são-paulino, o meia foi tema de entrevista do presidente Julio Casares para a ESPN. Botando panos quentes na situação, o mandatário afirmou que o jogador ainda faz parte do elenco e negou qualquer oferta de possíveis interessados, casos de Everton, da Inglaterra, e Boca Jrs., da Argentina.

“Vejo [boatos] nas redes e me surpreendo a cada dia. Notícias do Boca, que nós não temos nenhuma ponta de realidade, a questão do Everton é um time onde ele já jogou, portanto é um sentimento que ele tem. Janela sempre se aprecia chegada e saída de jogadores, desde que seja bom para jogador e para a instituição”, disse.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Casares ainda concluiu: “O James ainda é atleta do São Paulo, está treinando e nós vamos aguardar. Tem agora a Copa América, certamente será convocado. Acredito que o futuro do atleta terá que ser bom para ele e para o São Paulo. Não teve nenhuma consulta do Boca, nem do Everton, nem do Sevilla. Não houve conversa”.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.