Juiz envolvido em várias polêmicas apita final entre São Paulo x Palmeiras

Nesta quarta-feira (17), a CBF anunciou a arbitragem para o duelo entre São Paulo e Palmeiras, marcado para o dia 4 de fevereiro (domingo), no Mineirão, em Belo Horizonte. O escolhido para apitar a Supercopa do Brasil foi o catarinense Bráulio da Silva Machado, o mesmo que apitou a partida de volta da final da Copa do Brasil, vencida pelo SPFC.

A decisão de colocar Bráulio no clássico não agradou muitos dos torcedores dos dois lados, uma vez que o mesmo esteve envolvido em algumas polêmicas recentes, como anulações de gols e  decisões questionáveis em marcações de pênaltis.

Durante o empate em 1 a 1 entre Palmeiras e América-MG, os alviverdes ficaram na bronca após Bráulio anular um gol de bicicleta de Rony, por impedimento. Contudo, após a linha ter sido tratada a posição de impedimento não era totalmente clara, e o gol poderia ter sido mal anulado. Ainda não há uma conclusão sobre o erro.

Na eliminação do Grêmio contra o Flamengo na última Copa do Brasil, os gaúchos ficaram na bronca com a marcação de pênalti para os cariocas. Na ocasião, Léo Pereira cabeceou a bola, que acabou pegando no braço do zagueiro Rodrigo Ely.

“Braço de bloqueio, jogador salta, um braço está embaixo e outro aberto… É o mínimo contato (Léo Pereira em Besozzi), tudo ok, não impede de jogar. Estou retornando com tiro penal e cartão amarelo para o número 5”, disse Bráulio no áudio do VAR.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Bráulio foi muito criticado por comentarista de arbitragem em 2021

Ainda em 2021, o São Paulo visitou o Botafogo no Nilton Santos. Aos 35 minutos do segundo tempo, Bráulio da Silva Machado deu um pênalti questionável a favor do Tricolor, após falta em Galeano. Luciano acabou desperdiçando, mas a infração marcada rendeu muitas críticas de Renata Ruel, comentarista de arbitragem da ESPN.

“Sabe quando o protocolo do VAR fala em erro claro e óbvio? Para mim esse é o melhor exemplo de erro claro e óbvio. O braço em cima em nenhum momento derruba o jogador. Eu não vejo nenhum contato embaixo derrubar o jogador do São Paulo. Absolutamente nada que seja um lance faltoso”, iniciou a comentarista, antes de finalizar:

“Esse é o lance que até o pipoqueiro viu que não foi pênalti. Então, outro ponto que devemos falar. Primeiro, o árbitro marcou do campo, o que já é um absurdo. Cadê o VAR neste lance? É o erro mais absurdo do Campeonato Brasileiro que eu vi”, finalizou Renata.