Jornalista revela o porque Casares não teve rival a candidatura da presidência do São Paulo

Neste sábado (9), o São Paulo definirá o próximo presidente do clube. A eleição deve acontecer apenas pelo cumprimento do protocolo, já que todos sabem que Julio Casares será reeleito. 

O pior de tudo é que asares não terá concorrência,já que a oposição não apresentou nenhum candidato. A princípio, achavam que o motivo era a possível derrota prematura, sem ao menos ter uma divisão de votos dos conselheiros. 

Junto a isso, a oposição poderia temer o lançamento de novos candidatos que sequer tinham experiência política e que apenas marcariam presença nas eleições. Contudo, o real motivo de Julio Casares não ter uma concorrência é ainda pior.

De acordo com informações exclusivas do jornalista Alexandre Zanquetta, o real motivo pela falta de candidato à presidência é por conta do erro da própria chapa de oposição ao mandato atual.

Existiam dois prazos: o de conduta para a presidente, e o da presidência do Conselho Deliberativo. A chapa acabou confundo a ordem, e não entregou o nome favorito a tempo do fechamento do prazo.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Existiam 2 prazos: O de candidatura para Presidente e outro para Presidência de Conselho e outras cadeiras.Confundiram-se. Acharam que tinham até ontem, data que definiu os outros postulantes. Mas, para Presidente, era semana passada. Quando acordaram, era tarde. Sim, é inacreditável”, escreveu Zanquetta, através de seu blog.

Com a reeleição aprovada após mudança do estatuto em 2022, Julio Casares será reeleito como presidente do São Paulo por mais três anos. A tendência é que a diretoria não seja alterada para a gestão, apenas em caso de demissão vinda do próprio profissional.