Jornalista não aposta em São Paulo como favorito a Sul-Americana

0

O São Paulo já está classificado as oitavas de final da Sul-Americana. A partida diante do Ayacucho é só uma etapa necessária para cumprir o regulamento, sendo assim, o Tricolor já pode começar a pensar no que esperar na competição.

Com o objetivo imposto pela diretoria no início do ano de ser campeão do torneio, alguns jornalistas porém não colocam o Tricolor ainda como o favorito ao título.

Em live transmitida no portal da UOL semana passada, os jornalistas Marcelo Hazan, Menon e Gabriel Perecini, debateram sobre o futuro do São Paulo na SulAmericana.

Para Menon, o São Paulo foi favorecido pelo sorteio e teve a sorte de pegar times mais fracos, facilitando sua classificação.

“O São Paulo foi muito favorecido pelo sorteio da fase de grupos, que colocou times fracos na chave. Agora vai começar um novo campeonato. Dessa forma, não dá para acreditar, por exemplo, que o rodízio do elenco vá ser tão constante como foi na fase inicial. O Rogério Ceni vai mudar pouca gente de um jogo para o outro a depender do período entre os jogos”, declarou.

O jornalista ainda vê um torneio sem favoritos, com tudo muito cedo para ser definido.

“Ainda existem muitas condicionantes a serem observadas. Diante disso, eu acho que não há um favorito. Existem muitos times bons por aí e o São Paulo está evoluindo, ainda que não seja uma grande equipe. o torcedor pode ver com esperança um título na Sul-Americana, mas ainda é cedo para falar em total favoritismo”, completou Menon.

Jornalista vê pedreiras no caminho do São Paulo

Aguardando o sorteio da SulAmericana que retorna no fim de junho, o São Paulo enfrenta equipes que vem da Libertadores, eliminadas na terceira colocação de seus respectivos grupos.

Essa formação pode colocar o Tricolor diante de bons times, e é isso que analisou Gabriel Perecini.

“Ainda nem sabemos quem são os classificados para o mata-mata, especialmente aquelas equipes que vêm da Libertadores. Podemos ter uma pedreira bem grande vinda da outra competição, ou seja, Bragantino, Vélez, Nacional, Boca Juniors, Fortaleza, Colo-Colo, Olímpia, Peñarol ou até mesmo o Boca Juniors. É difícil falarmos sobre isso agora”, pontuou o jornalista.

Ainda para Perecini, os outros times brasileiros que já estão na SulAmericana, como Inter, Santos e Atlético Goianiense, podem causar problemas ao São Paulo, mesmo que não possam ser enfrentados nas oitavas.

“Além dos times que vêm da Libertadores, ainda existem os brasileiros que estão na Sul-Americana, mesmo que o São Paulo não possa pegar eles nas oitavas de final por conta do sorteio. São jogos bem complicados que o Tricolor pode enfrentar. A competição só volta no final de junho, então não sei como vão estar as equipes até lá. O São Paulo está no meio do bolo de favoritos, mas não dá para falar que tem um diferencial contra qualquer um desses clubes que estarão nas oitavas”, ressaltou.

Favorito ou não, o principal objetivo do São Paulo é estar na próxima Libertadores.

Independente da via, o Tricolor promete brigar para estar lá. No momento, a prioridade parece ser o Brasileirão, mas, um título na Sul-Americana ou Copa do Brasil, obviamente seria muito bem vindo.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino e siga o melhor site sobre o Tricolor no Instagram.

- Publicidade -