Jornalista confirma relação entre São Paulo e Palmeiras é de pai e filho

No último domingo (4), o São Paulo venceu o Palmeiras nos pênaltis e se consagrou campeão da Supercopa do Brasil de 2024. O duelo foi disputado com as duas torcidas presentes no Mineirão, em Belo Horizonte, algo que não acontecia desde 2016.

Como esperado, a partida foi bastante disputada entre os dois rivais. Apesar de algumas chances para ambos os lados, o vencedor foi decidido nos pênaltis. Na disputa, Rafael brilhou e defendeu as cobranças do zagueiro Murillo e do lateral Piquerez.

A vitória tricolor abriu ainda mais a vantagem nos confrontos válidos por mata-mata entre ambos: 17 a 5 para o SPFC. Na visão do comentarista Rodrigo Bueno, da ESPN, o Tricolor se tornou o “pai” do rival com mais um triunfo.

“O título do São Paulo nos pênaltis não foi um acaso, foi trabalho. Tem toda a questão da mística do Mineirão, os três jogos de título do São Paulo no estádio, os três foram com pênaltis com 0 a 0. O São Paulo é pai do Palmeiras em jogos eliminatórios, agora é 17 a 5”, iniciou.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

SPFC elimina Palmeiras pela terceira vez seguida

Na visão do jornalista, o técnico Abel Ferreira teve maior tempo para encontrar uma solução para ausência de Endrick (a serviço da Seleção Olímpica), um dos principais craques do time, em relação a Thiago Carpini, comandante do Tricolor que perdeu Lucas Moura, machucado, pouco antes do duelo.

“O Palmeiras tem um time com muito mais tempo de trabalho e já sabia que não ia ter o Endrick. O Abel deveria ter arrumado fórmulas melhores para substituir o Endrick. O Lucas Moura foi recente, então perdeu mais para mim o Carpini sem o Lucas”, finalizou.

Vale lembrar que o São Paulo eliminou o Palmeiras nas últimas duas edições da Copa do Brasil. Em 2022, venceu nos pênaltis sob o comando de Rogério Ceni. Ano passado, bateu o rival no Morumbi e no Allianz Parque para avançar de fase. Posteriormente, acabou campeão.