Jornal surpreende e se antecipa sobre data de julgamento de Daniel Alves

Preso de maneira preventiva desde o dia 20 de janeiro, a situação de Daniel Alves pode estar perto de ser definida em breve. Ele está sendo acusado de agressão sexual a uma mulher de 23 anos, em dezembro de 2022, em uma boate em Barcelona, na Espanha.

As investigações foram finalizadas em agosto, e o jornal ‘O Estado de S. Paulo’ afirmou que seu julgamento possa acontecer entre outubro e novembro deste ano. Caso atrase, o prazo máximo é o início do ano que vem. 

Logo após a Justiça espanhola anunciar que as investigações haviam sido finalizadas, o brasileiro, junto a seus representantes legais, não optaram por acionar nenhum recurso. Isto porque ele não quer adiar o julgamento. 

“Dani Alves tem se mostrado insatisfeito com o relato dos fatos contidos na decisão judicial, que não condizem com a realidade do ocorrido. No entanto, (Daniel Alves) também afirmou que não recorrerá da resolução para agilizar seu julgamento. A denúncia é etapa necessária para o encaminhamento dos autos ao juiz de primeira instância”, disseram os advogados em contato com o Estadão. 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Daniel Alves pode ficar até dez anos na cadeia

O grande problema é que o jogador mudou a sua versão da história em diversos depoimentos. Primeiro, negou ter feito relações sexuais com a vítima. Depois, disse que foi um ato consensual, e que não havia admitido por conta de seu casamento com Joana Sanz. Caso ele seja condenado, pode pegar uma pena de oito a dez anos, segundo o jornal ‘El Mundo’.

Ele pediu para responder em liberdade provisória em diversas ocasiões. Contudo, a Justiça não permitiu, alegando que havia um risco de fuga ao Brasil. Para tentar provar que ele teria laços na Espanha e não fugiria, sua ex-esposa e seus dois filhos foram morar na capital da Catalunha.