Jorge Nicola traz fresquinha sobre como o Flamengo HUMILHOU Dorival Jr.

O São Paulo, comandado por Dorival Júnior, bateu o Flamengo e conquistou a sua primeira Copa do Brasil na história. O roteiro foi de cinema, e o treinador deu o troco em seu ex-clube, que praticamente o dispensou ano passado mesmo tendo conquistado títulos de suma importância.

Dorival levantou a Libertadores da América e a Copa do Brasil na temporada passada, e mesmo assim não teve seu contrato renovado. A diretoria optou por contratar o português Vitor Pereira, que não ganhou nada e foi demitido, e Jorge Sampaoli, que deve ter o mesmo destino.

Através de seu canal no Youtube, o jornalista Jorge Nicola comentou sobre uma situação complicada nos bastidores da renovação de Dorival com o Flamengo. Depois de levar dois títulos, o empresário do treinador tentou negociar com o clube, pedindo um reajuste salarial, já que ele estava em alta.

Todavia, o Flamengo não abriu negociação. Inclusive, os diretores do clube haviam marcado um encontro com Edson, representante de Dorival, que nunca chegou a acontecer. Marcos Braz e Bruno Spindel alegavam que tinham outros compromissos, fazendo o empresário viajar à toa.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“O problema é que o Flamengo sequer abriu negociação. Teve um episódio que foi absolutamente marcante. Marcos Braz e Bruno Spindel sugeriram que o Edson, que mora em Araraquara, interior de SP, fosse à São Paulo para que eles pudessem se encontrar, já que eles tinham um compromisso em São Paulo”, disse.

“Edson saiu de Araraquara, foi a São Paulo e ficou hospedado em um hotel por três dias, e nem sequer teve a oportunidade de se reunir com os dirigentes. Marcos Braz e Spindel alegavam que estavam resolvendo uma série de coisas. Irritado, Edson voltou para Araraquara irritado, sem sequer se reunir com dirigentes do Fla”, revelou.

Dorival foi deixado de lado e Vitor Pereira foi contratado

Por fim, foi revelado que o Flamengo não estava negociando com Dorival pois estava fechando contrato com Vitor Pereira, que não quis renovar com o Corinthians. O treinador ficou livre até abril, substituindo Rogério Ceni.

“Depois, surgiu a notícia de que os dirigentes do Fla não estavam negociando com Dorival porque estavam negociando com Vitor Pereira. Depois, entraram em contato para afirmar que não tinham interesse em renovar com Dorival”, finalizou.