Jogadores marcaram reunião pedindo a cabeça do técnico do São Paulo

Sem conquistar grandes títulos desde a temporada de 2012, quando levantou o troféu da Copa Sul-Americana, o São Paulo promoveu uma grande reformulação em seu elenco para 2023. Ao todo, o clube realizou 12 contratações após uma série de saídas confirmadas ainda em 2022. As mudanças atingiriam até mesmo o comando técnico.

Eliminado de forma precoce dentro do Campeonato Paulista para o modesto Água Santa, o então técnico Rogério Ceni não resistiu a pressão e acabou demitido do cargo em abril. Para o seu lugar, o São Paulo apostou em um velho conhecido: Dorival Jr., experiente treinador então campeão da Copa do Brasil e da Libertadores pelo Flamengo.

A mudança deu resultados imediatos, com Dorival acumulando uma longa sequência invicta no início do trabalho, e também em longo prazo, com o Tricolor enfim conquistando o inédito título da Copa do Brasil. Se o clima dentro do CT da Barra Funda hoje é digno de elogios, o mesmo não se pode dizer dos últimos dias sob o comando de Ceni.

Em recente entrevista ao podcast Deu Zebra Cast, o conceituado jornalista André Plihal comentou sobre os inúmeros problemas extra campo do antigo treinador são-paulino. Além de brigas com Patrick e Marcos Paulo, estas de conhecimento do público, Ceni ainda teria acumulado mais desavenças que selaram um encontro curioso nos bastidores.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“Aconteceu uma reunião na sala da diretoria para pedir a saída dele antes mesmo da demissão em abril. Um grupo pequeno, não era a totalidade, não era sequer a maioria, nem os líderes exatamente. Rogério teve problemas com o Marcos Paulo, por exemplo. Falaram que ele bateu, mas ele não fez isso”, afirmou Plihal.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.