Jogador surpreende e vira peça-chave do São Paulo, sendo titular 7 vezes em 10 jogos


Após trocar de posição sob o comando do técnico Dorival Júnior, Alisson vem sendo um dos jogadores mais importantes do São Paulo nos últimos jogos. Com Rogério Ceni, atuou mais adiantado, quase como um ponta, mas com Dorival, foi recuado e vem sendo um dos pilares do time.

Tomando como referência os últimos 10 jogos do Tricolor, Alisson começou entre os titulares em sete. Ficou no banco de reservas somente contra o Atlético-MG, e não entrou diante do Botafogo e América-MG, já que o treinador optou por poupar a equipe no Brasileirão, dando foco às copas.

Por coincidência ou não, o São Paulo não venceu sem Alisson em campo. O time foi derrotado pelo Atlético-MG (2 a 0), no Morumbi, e pelo América (2 a 1), na Arena Independência, além do empate contra o Botafogo (0 a 0), também na capital paulista.

Das 35 partidas sob o comando de Dorival, Alisson foi relacionado para todas elas, sendo titular em 22. A confiança do treinador é tanta, que ele atuou nas partidas mais complicadas do ano, como contra Palmeiras e Corinthians, pela Copa do Brasil, e San Lorenzo e LDU, pela Copa Sul-Americana

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Com Rogério Ceni, o meia atuou apenas oito vezes. Todavia, vale lembrar que ele passou por problemas pessoais no começo da temporada, e só retornou aos gramados no final de fevereiro. Ceni foi demitido em abril. 

Alisson acumula bons números defensivos pelo São Paulo

Alisson acumula apenas um gol no ano, e mais quatro assistências. Todavia, ganhou destaque após ser recuado, tendo uma participação defensiva muito maior, se tornando o “motorzinho” da equipe. 

Tanto é que ele é o quarto jogador com mais roubadas de bola do São Paulo neste Campeonato Brasileiro, com 16, ao lado de Arboleda. Só fica atrás de Gabriel Neves (17), Rafinha (21) e Pablo Maia (22). 

A tendência é Dorival continuar escalando Alisson na posição, e ele deverá, inclusive, ser titular no primeiro jogo da final da Copa do Brasil, contra o Flamengo, no Maracanã, dia 17.