Jogador se pronuncia sobre trocar o Palmeiras pelo São Paulo

Apesar de ter sido revelado nas categorias de base do Palmeiras, o ex-lateral Ilsinho se destacou justamente pelo São Paulo. No início de sua carreira, era um dos principais destaques do Alviverde, mas acabou tendo problemas na negociação de renovação de seu contrato.

O ex-lateral havia recebido uma boa oferta do Palmeiras, mas não o suficiente para igualar as condições de contrato oferecidas por um clube da Espanha. Seu pai, que na época era seu empresário, avisou a diretoria do Palmeiras, que retrucou: ”Pega o seu jogadorzinho e leva embora daqui, vende para outro lugar”, disse um diretor do clube.

“Eu não sei se ele achou que estávamos blefando. Uma das coisas que herdei do meu pai foi o rancor. No desenrolar das coisas, você vê que não deram a mínima pra você e fica meio bravo, frustrado. Acabei recebendo uma proposta melhor da Espanha e estava indo. Quando estava para assinar, recebi a proposta do São Paulo, eles igualaram e eu fiquei no Brasil”, contou Ilsinho, em entrevista ao UOL.

O ex-atleta acabou ‘pulando o muro’ e passou a defender o São Paulo. Os palmeirenses, como esperado, ficaram furiosos com a  decisão, chegando a pichar a casa em que o jogador morava. Ele precisou andar com um segurança particular por cerca de três meses por conta de ameaças.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“O São Paulo adiantou um dinheiro que tínhamos combinado para que eu pudesse dar entrada em um apartamento e me mudar com minha família. Minha irmã teve que se mudar também porque descobriram onde ela morava”, contou.

Ilsinho se tornou um xodó da torcida são-paulina. Ele foi bicampeão brasileiro e cavou uma vaga na Seleção Brasileira. Foi vendido ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia,  e venceu a Liga Europa. 

Ilsinho sonha em se tornar diretor de futebol; cabe no São Paulo?

Atualmente ele mora nos Estados Unidos, país em que atuou em seus últimos anos de carreira. Ele tem uma escolinha de futsal, fez um curso de licenciatura de técnico e está finalizando um mestrado em Sports Directorship. Ele quer continuar carreira como diretor esportivo.

“Temos uma raiz aqui, são sete anos e adoramos. Eu viso ser diretor da academia do Philadelphia Union, sei lá, ou do primeiro time ou algum outro por aqui. É networking, né. Mas se tiver uma oportunidade no Brasil, não posso falar não. Se pintar uma oportunidade no meio do caminho pra ser executivo no futebol em um projeto que valha a pena, tudo é conversado”, disse Ilsinho, que ainda faz transmissões ao vivo nas redes sociais.