Jogador lamenta passagem no São Paulo e agora tenta recomeçar

Depois de despontar no Santos como uma grande promessa do futebol brasileiro, o atacante Neilton não teve uma carreira como o esperado por muita gente. Atualmente, o atleta defende o Água Santa e busca reencontrar seu melhor futebol novamente.

O jogador passou por diversos times de nome além do Santos, como o Cruzeiro, Internacional, Botafogo e até mesmo o São Paulo. Foi chamado de “novo Neymar” ainda no começo de sua carreira, muito pela semelhança física e por sua habilidade nos dribles.

“Colocava na minha mente que o Neymar era um jogador que a gente via de perto e sabia que não tinha comparação. Mas a galera estava buscando alguém para a carência deixada pela saída do Neymar e que poderia se tornar o que ele foi para o futebol brasileiro. Mas isso não entrou na minha mente, não. Para mim no início foi uma felicidade enorme, o tratamento que as pessoas tinham era surpreendente, mas via que o Neymar era incomparável”, disse Neilton, em entrevista ao Globo Esporte. 

Aos 30 anos de idade, Neilton voltou a morar com sua mãe em Diadema. Ele quer ter um contato mais próximo de sua família, sua base para a retomada de sua carreira. Apesar de ter nascido em Nanuque, interior de Minas Gerais, mudou-se para Diadema, na capital paulista, ainda criança. 

“Eu ainda sonho grande, joguei em clubes onde joguei não foi à toa. Ninguém me colocou lá, foi pelo meu talento e passei três anos difíceis por conta de lesões. Esse ano de 2024 foi o ano que parei para pensar, colocar a cabeça no travesseiro e que tenho condições de voltar a atuar em grandes clubes por onde passei. Estou bem fisicamente e comigo mesmo, acho que isso hoje em dia é muito importante, mais o mental que o físico”, continuou.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Saída polêmica do São Paulo

Neilton foi contratado pelo São Paulo ainda no final de 2016, visando uma boa temporada no ano seguinte. Entretanto, sua trajetória foi atrapalhada por conta de uma postagem antiga no X (antigo Twitter), ainda em 2011, na qual ele ofendeu o clube do Morumbis o chamando de “lixo”. . Disputou somente nove jogos e 345 minutos em campo. 

 “Eu era novo, tinha 13, 14 anos e postei. Jogava no Santos, queria fazer uma média e acabei postando algumas coisas. Isso me atrapalhou muito na chegada ao São Paulo, não tinha cabeça para jogar. Andava na rua e a galera me ameaçava, uma coisa absurda e que se não tivesse com Deus na hora entrava em depressão, sério mesmo. Eu pisava no Morumbi e era vaia, ia treinar sem ânimo e aquele tesão de jogar e estar ali de vez naquilo. Isso me atrapalhou bastante lá”, comentou.