Jogador fundamental do São Paulo entra na mira de clube bilionário, diz site

O São Paulo vem caminhando a passos largos para terminar 2024 da mesma maneira que 2023, ou seja, conquistando títulos importantes. Para isso, o Tricolor deve aproveitar a janela de transferência de julho para dar ainda mais poder de fogo ao plantel comandado pelo técnico Luis Zubeldía. 

Algumas saídas também devem ocorrer, uma vez que a situação financeira do clube não é das melhores há alguns anos. A tendência é que algum jogador formado nas categorias de base seja vendido à Europa.

Além desses, outros atletas do São Paulo atraem interesse, como é o caso de Alisson. O jogador se tornou peça fundamental do time na temporada passada, quando redescobriu seu futebol atuando como volante, mudança realizada pela comissão técnica de Dorival Júnior.

De acordo com informações divulgadas pelo portal Bolavip Brasil, o Cruzeiro demonstrou interesse e sondou a situação de Alisson. A intenção do clube mineiro é contar com o são-paulino para a próxima temporada, ou seja, somente em 2025. Ele atuou em 29 partidas na temporada, acumulando dois gols marcados e uma assistência.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Alisson falou sobre mudança em seu posicionamento

Ao UOL, Alisson contou um pouco mais sobre como foi o processo de mudança de sua forma de jogar dentro das quatro linhas. Vale lembrar que ele sempre foi um meio-campista com uma forte chegada ao ataque, podendo atuar tanto nas beiradas como por dentro. Segundo ele, a comissão técnica de Dorival enxergou algo oculto nele durante os treinamentos.

“Isso tudo nasceu em uma conversa que tive com o Lucas Silvestre (filho e auxiliar de Dorival). Falei pra ele que não estava me sentindo confortável jogando como atacante. Expliquei que eu não tenho a característica do drible, do um pra um. E que sabia que o elenco tinha jogadores mais qualificados para isso. No dia seguinte, o Dorival monta duas equipes e me coloca de volante no time alternativo. Cara, se fosse para jogar com três e eu no topo do tripé, tudo bem. Você vai chegar, atacar espaço e tudo certo. Agora, segundo volante? Mas eu fui evoluindo na posição…”, contou.