Jogador do São Paulo some de novo e deve acabar dispensado

Contatado para ser um reserva imediato de Calleri ainda com Rogério Ceni, o atacante Erison vive situação complicada no São Paulo. O atleta sofreu um estiramento na coxa esquerda e está fora de ação há dois meses. Contra o Fortaleza, na última quarta-feira (20), ele sequer foi relacionado, mesmo com a equipe interna reserva.

O último duelo disputado por “El Toro”, como é apelidado, foi no dia 30 de julho, no empate sem gols diante do Bahia, no Morumbi. Começou como titular após retornar de lesão, mas saiu machucado ainda no primeiro tempo, dando espaço ao jovem Juan, que aproveitou a oportunidade e vem ganhando cada vez mais minutos.

Desde então, Erison não entrou mais em campo. O que chama a atenção do torcedor é a falta de transparência do clube, que não divulga o prazo de recuperação dos lesionados e o departamento médico continua cheio.

Contratado após boa temporada de 2022 no Botafogo, os são-paulinos tinham a esperança de achar um “9” substituto para Calleri, que atuou em todas as frentes na temporada passada. O objetivo era dar um descanso ao craque argentino. 

Sofrendo com lesões, Erison está com contrato perto do fim

Apesar de ter começado bem, marcando dois gols contra o Tigre, fora de casa, pela Sul-Americana, Erison caiu de rendimento e ainda não se mostrou à altura das expectativas criadas em seu entorno.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Claro que a culpa não é apenas dele, já que sofreu com diversas lesões musculares neste período. A dúvida fica em relação a sua continuidade no clube, já que ele está emprestado até o final da temporada.

Caso o técnico Dorival Júnior dê o aval, o clube pode tanto dispensá-lo após o final do período como tentar negociar um novo empréstimo com o Botafogo, algo improvável, já que a tendência é o clube carioca bater o pé em uma transferência em definitivo.