Jogador do São Paulo não compra a briga de James e fica do lado de Zubeldía

Luis Zubeldía desembarcou no São Paulo com a missão de substituir Thiago Carpini, que foi demitido após uma série de maus resultados. Mesmo com pouco tempo de treinamento, o argentino vem conseguindo aplicar suas ideias no time, e mais importante, os atletas o aceitaram  muito bem.

Já se passaram seis partidas desde a saída de Carpini, com cinco vitórias (uma delas sob o comando de Milton Cruz) e um empate. O Tricolor já se classificou para as oitavas de final da Libertadores da América e deu passo importante para garantir a vaga na próxima fase da Copa do Brasil.

Mesmo assim, um assunto ainda é muito debatido pelos torcedores: a situação de James Rodríguez. Apesar de ser um craque e ter passagens por grandes clubes como Real Madrid e Bayern de Munique, o coloibnao não consegue render desde que foi contratado no final de julho do ano passado.

Ausência de James não interfere no SPFC, diz Rafael

Com Zubeldía, as chances do meia jogar caíram drasticamente, já que o treinador preza por equipes intensas. Como não é surpresa, o principal ponto fraco do jogador vem sendo a parte física.  James ficou de fora do triunfo  contra o Águia de Marabá por conta de dores musculares. Entretanto, sequer foi relacionado diante do Vitória e Cobresal. O SPFC acabou ganhando todas as partidas. Em relação a isso, o goleiro Rafael foi perguntado sobre como o “afastamento” de James afetou os demais atletas.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

“No nosso grupo todos os jogadores são importantes, a gente sabe disso e trabalha muito para fazer o melhor ao representar o São Paulo. Independentemente dos nomes em campo, representamos o São Paulo. As decisões são do Zubeldía, ele tem a confiança e o dever de convocar (quem ele crê estar melhor). Ele tenta sempre fazer o melhor para o São Paulo, e nós também”, disse o arqueiro.