Jogador da Seleção Brasileira revela porque flopou no São Paulo

Convocado para a Seleção Brasileira pela primeira vez em sua carreira, Lucas Perri está vivendo um sonho de criança. O arqueiro, que foi revelado pelas categorias de base do São Paulo, recebeu o chamado de Fernando Diniz, e está integrando o plantel que disputará dois jogos pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2026.

Depois de não se destacar no profissional do Tricolor, começou a ganhar projeção no Náutico, emprestado, até se transferir permanentemente ao Botafogo, clube que defende atualmente. Por sinal, é um dos principais destaques do líder do Campeonato Brasileiro, e é o goleiro com mais partidas sem tomar gol (13).

Em entrevista ao UOL Esporte, Perri contou sobre sua experiência no São Paulo, que apesar do sucesso na base, não correspondeu quando subiu ao profissional. Segundo ele, o clibe possuia grandes profissionais na época, além das preferencias dos técnicos que passaram pelo Morumbi.

“É uma coisa muito relacionada ao tempo de cada goleiro. O São Paulo sempre teve goleiros muito qualificados e, quando subi ao profissional, estava no momento deles de jogar. Aliado a isso, tem a convicção do treinador. Fiquei bastante tempo, aprendi muito, e, infelizmente, o meu tempo de ter sequência acabou não chegando. Foi por isso que busquei um clube em que eu pudesse jogar e o Náutico abriu as portas”, comentou.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Perri contou que começou a se destacar no Náutico, quando chamou a atenção do Botafogo. Como ele estava perto do final de seu vínculo com o Tricolor, aceitou assinar um pré-contrato com os cariocas, que posteriormente pagaram um valor para sua liberação antecipada.

 “Estava no Náutico, fazendo bom jogos. Começaram a ter conversas para chegar próximo ao final do contrato com o São Paulo. Apareceu o Botafogo, que apresentou um projeto. Fiquei muito empolgado”, disse.

Lucas Perri é o melhor goleiro do Brasil?

Destaque no líder do Brasileirão, Perri vive uma ótima relação com a torcida e com seus colegas de time. Ele é frequentemente apontado como o melhor goleiro do Brasil. Perguntado sobre isso, ele citou alguns nomes na posição que também brigam pelo título na posição.

“Isso eu deixo para a imprensa. Da minha parte, tenho de ir para casa, descansar muito, voltar, trabalhar para fazer o melhor para o Botafogo. Não é uma coisa que passa pela minha cabeça. Assisto a muitos vídeos dos demais e acredito que a quantidade de goleiros jogando em alto nível é absurda. Fábio, Cássio, Weverton, todos os goleiros do Brasil estão numa fase muito boa”, finalizou.