Janela brasileira fecha hoje e o São Paulo garantiu reforço famoso no mundo todo

A janela de transferências do Brasil se encerra nesta quinta-feira (7). Os clubes que ainda não se reforçarem devem correr ao mercado para garantir seus jogadores, ou até mesmo vendê-los.

Como esperado, o São Paulo trouxe peças pontuais para aumentar ainda mais o poder de fogo do elenco comandado pelo técnico Thiago Carpini. No total, o SPFC fez  São eles: Luiz Gustavo, Damián Bobadilla, André Silva, Ferreirinha e Erick. Alguns nomes também saíam, como o jovem Lucas Beraldo, vendido ao Paris Saint-Germain.

Contudo, um dos “reforços” mais comentados pela torcida foi o de James Rodríguez. O colombiano havia pedido a rescisão de contrato no começo de fevereiro, mas acabou mudando de ideia. Ele pediu desculpas aos companheiros, comissão técnica e diretoria pelo transtorno, e se mostrou cada vez mais focado em ganhar mais minutos pelo Tricolor.

Por sinal, logo em sua partida de estreia na temporada, diante da Inter de Limeira, no Mane Garrincha, em Brasília, mostrou do que é capaz. Entrou na segunda etapa, dando uma assistência para Luciano e fazendo o terceiro gol do time.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Thiago Carpini se mostrou empolgado com a atuação do meia, que deve ganhar cada vez mais chances no time até ter condição física para ser titular (caso mantenha o mesmo nível). Ele pode acabar sendo uma peça fundamental no âmbito ofensivo do time, que ainda conta com Lucas, Calleri, Luciano e Ferreira como principais nomes.

SPFC deve contratar mais jogadores na próxima janela

Com o prazo para contratar encerrado, algumas pendências ficaram para a diretoria do clube, como as contratações de um zagueiro e um lateral esquerdo. O Tricolor quer preencher a lacuna deixada na saída de Beraldo, o substituindo por outro defensor canhoto, ainda mais que o time deve ser desfalcado durante a Copa América. Há a necessidade de um lateral devido a situação de Wellington, que tem contrato até  final do ano e, por hora, não deve renovar.