James Rodríguez voltou atrás na decisão de deixar o São Paulo

Ainda no final de julho do ano passado, o São Paulo surpreendeu o mundo da bola e anunciou a contratação de James Rodríguez. O craque gerou grandes expectativas da torcida, já que atuou na elite do futebol europeu, como, por exemplo, no Real Madrid, Bayern de Munique e Porto.

O jogador chegou ao clube depois de ter deixado o Olympiacos, da Grécia, em uma transferência a custo zero. O Tricolor só precisou pagar seus salários e luvas por assinatura, bônus,etc.

“Passei por diferentes continentes e joguei ao lado de craques históricos, grandes equipes do planeta, incluindo o clube mais vencedor do futebol europeu. Mas não poderia deixar de experimentar a sensação de vestir a camisa mais pesada desse lugar mágico. A camisa do clube brasileiro com mais conquistas internacionais. Forças incríveis acontecem aqui, no São Paulo. Estou pronto para viver. Sou James Rodríguez, sou Tricolor”, disse, ainda na época.

Entretanto, menos de um ano depois, James optou por deixar o SPFC. Insatisfeito pela falta de oportunidades que tinha tendo, o colombiano pediu uma rescisão de contrato na última quarta-feira. Vale lembrar que seu contrato era válido até 2025.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Depois de mudar de decisão e sair antes do esperado, James irá se reunir com a diretoria para discutir a questão da quebra do vínculo. Ele abrirá mão do que teria direito a receber, mas a tendência é que ele peça o valor das luvas que devem ser pagas, que chegam a 2 milhões de euros (cerca de R$ 10 milhões).

Passagem de James foi abaixo das expectativas

O jogador atuou em apenas 14 partidas pelo clube, e a última delas foi em novembro. Acabou marcando somente um gol e distribuindo três assistências. O clube alegava que ele estava fazendo um controle de carga neste ano, visando melhorar sua condição física. Irritado por não jogar, pediu para sair.