James Rodriguez “quebrou contrato” e o São Paulo agradeceu

Depois de um período de adaptação ao São Paulo em 2023, James Rodríguez deve ser muito importante na campanha deste ano, principalmente durante a disputa da Libertadores da América, principal sonho da torcida tricolor. O jogador até chegou a atuar sob o comando de Dorival Júnior, mas não era uma figura presente entre os titulares. Por sinal, não atuou em um minuto sequer na Copa do Brasil, torneio vencido pelo Tricolor.

A tendência é que após a chegada do técnico Thiago Carpini, ele atue frequentemente entre os onze iniciais, muito por conta das preferências táticas do novo comandante. No Juventude e no Água Santa (seus últimos dois trabalhos), utilizou o esquema 4-2-3-1, sempre com um meia-atacante centralizado, posição preferida co colombiano.

Ao contrário do que muitos esperavam, James optou por vestir a camisa 19, número que utilizou em suas passagens pelo Porto, de Portugal (entre 2010 e 2013), e também no Everton, da Inglaterra (2020 e 2021). 

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

O questionamento da parte de alguns são-paulinos foi o motivo da não escolha do camisa 10. Bom, a resposta é que ela já tem dono: Luciano. O atacante defende o SPFC desde 2020, e anunciou sua renovação de contrato recentemente. 

James pode ter problemas com patrocinador

A grande questão envolvendo tudo isso é que segundo a revista Forbes, o colombiano possui um acordo com a Adidas, no qual ele tem que vestir a camisa 10 nos clubes que ele defende, podendo complicar transferências para outros times. Por outro lado, a torcida chegou a temer uma rixa com Luciano, atual camisa 10, algo que não veio a acontecer.

Vale destacar que o São Paulo também era patrocinado pela Adidas até o final do ano passado. O Tricolor optou por não renovar com a marca alemã após seis temporadas de parceria, e assinou com a New Balance.