James Rodríguez acelerou a 200km/h e foi perseguido pela Polícia

Um nome roubou os holofotes dos bastidores do São Paulo para si logo após a inédita conquista do clube na Supercopa do Brasil no início deste mês: James Rodríguez. De fora da partida contra o arquirrival Palmeiras e sem grandes chances na equipe, o colombiano pediu para deixar o Tricolor após reunião com a diretoria no CT da Barra Funda.

Com o pedido aceito, James agora aguarda as negociações entre São Paulo e seus representantes para assinar, de maneira oficial, o seu distrato com o clube. Contratado sob grande expectativa, o meia somou apenas 14 participações com a camisa são-paulina, anotando um gol e distribuíndo três assistências no período.

Decepcionando, o colombiano deixará o São Paulo sem sequer ter acumulado polêmicas fora de campo. Algo que colecionou durante sua carreira no futebol europeu, onde defendeu clubes como Monaco, Porto, Real Madrid e Bayern de Munique. A principal delas, com toda certeza, ocorreu nos primeiros dias de 2016.

Quando ainda atuava no gigante espanhol, James foi perseguido pela Polícia por excesso de velocidade antes do primeiro treino do Real Madrid naquele ano. Na ocasião, James chegou ao CT de Valdebebas mesmo com os policiais insistindo para que o Audi dirigido pelo meia parasse do lado direito da via.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Whatsapp, Telegram ou acesse nossas comunidades.

Participando normalmente da atividade, o jogador acabaria denunciado por três delitos já no dia seguinte. Em 2 de janeiro, as autoridades espanholas comunicaram à James que ele teria de responder por excesso de velocidade, condução temerária e desobediência. O meia alegou estar ouvindo música alta no momento da abordagem.

Por fim, se curtiu a matéria não deixe de acessar com frequência o Portal do São Paulino.